Sandra Oh conta que em Grey’s Anatomy brigou com Shonda Rhimes por ESTE motivo

Sandra Oh como a Dra. Cristina Yang em “Grey’s Anatomy” (Imagem: Divulgação)

Faz mais ou menos seis anos que Sandra Oh deixou o elenco de Grey’s Anatomy, série que está no ar há mais de 15 anos, e pela qual ela ainda é lembrada, mesmo estrelando como protagonista em Killing Eve. Nesta semana, a atriz conversou com Kerry Washington, numa entrevista para a revista Variety, já que ambas foram catapultadas para o estrelato numa série escrita por Shonda Rhimes, e falou sobre momentos em que precisou brigar com os roteiristas.

Segundo Oh, ela sente que garantiu um espaço tão precioso na televisão, que caso pegasse algum dos roteiros, e tivesse algo que ela não concorda, ou que acredite estar muito errado, ela iria até Shonda para lhe enfrentar. “No final das contas, você está lutando pela qualidade do programa, pelo seu personagem, e acho que tem esse direito”, explicou.

Segundo Oh, um desses embates aconteceu na terceira temporada, quando sua personagem Cristina, estava prestes a se casar com Preston (Isaiah Washington), e ela queria que esse momento fosse uma abertura para falar sobre etnia e preconceito, algo que a série nunca tinha abordado. “Eu falei: ‘Vamos lá, há muita história que podemos fazer aqui!’ Mas eles não queriam tocar nesse assunto por qualquer motivo que fosse. Agora meu interesse é muito mais em trazer esse tipo de história”.

“Fizemos 22 episódios por temporada, nos primeiros anos eram 24, e você precisa escolher os momentos que pode colocar o pé no acelerador. Eu respeito todos os escritores, mas existe um momento que você passa por todos os escritores, tentando mudar algo, até chegar na Shonda. Você precisa incomodá-la. Às vezes parecia que estávamos diante de um impasse, e uma terceira opção era sugerida. Eu comecei a aprender que às vezes precisamos pressionar alguém igualmente forte para conseguir algo, e confiar nisso”, disse a atriz.

Comentários