Scarlett Johansson cria polêmica com novas declarações sobre Hollywood; entenda

Scarlett Johansson (Reprodução)

Há momentos em que é importante falar, e outros quando devemos ficar calados. Ao que parece, a atriz Scarlett Johansson não sabe muito bem identificar a diferença. Em nova entrevista, ela retoma as polêmicas que tiveram início com a sua escalação em “A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell” e detona o que chama de atitude “politicamente correta” de Hollywood.

Como uma atriz eu deveria ser capaz de interpretar qualquer pessoa, árvore ou animal, porque esse é o meu trabalho e o que ele exige“, disse ela em conversa à revista As If. E mais: “Eu sinto que o [politicamente correto] é uma tendência na minha indústria e é algo que precisa acontecer por várias razões sociais, mas às vezes se torna desconfortável quando isso afeta a arte, porque arte deveria ser livre de restrições”. Após comentários negativos, Scarlett enviou comunicado ao The Hollywood Reporter onde acusa a revista de ter editado suas afirmações, que teriam sido editadas para chamar a atenção. Entretanto, manteve sua posição de que em um “mundo ideal” não deveria haver barreiras para a arte.

Representatividade

Ainda no mesmo texto, a atriz reconhece que atores e atrizes brancos e heterossexuais recebem a maioria esmagadora de oportunidades no cinema e na tv, e que continua a apoiar a diversidade. O problema é que Johansson parece não colocar isso em prática. Depois de “A Vigilante do Amanhã”, onde interpretou uma personagem originalmente asiática, ela ainda se viu envolvida em outra polêmica quando aceitou viver Tex Gill, um homem trans que virou o cabeça da máfia de Pittsburgh nos anos 70. Quando grupos que defendem os direitos LGBTQ se pronunciaram negativamente sobre a escalação, a atriz desistiu do projeto. No momento Scarlett está em processo de gravações do filme solo da Viúva Negra.

Cresceu vendo filmes ao invés de brincar na rua. Fã de ir ao cinema sozinha. Críticas e notícias sobre o mundo do entretenimento.

bostancı escort