Sebastian Stan se oferece para interpretar papel clássico em filme de terror

Sebastian Stan
Sebastian Stan (Reprodução)

No que depender de Sebastian Stan, ele está pronto para ficar conhecido por outros papéis além de Bucky Barnes, herói que interpreta nos filmes do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU), e está de olho em dar vida a uma personagem clássico da literatura: Drácula. Não contente por viver apenas O Soldado Invernal, que inclusive estreará uma série própria no Disney Plus em breve, ele começou a mirar no reboot que será feito do vampirão na produtora Blumhouse.

A Blumhouse é responsável por alguns dos principais filmes de suspense/ “terror” dos últimos tempos como Corra!, Nós, e O Homem Invisível, que foi lançado no início deste ano e conseguiu ser um grande sucesso em bilheterias, antes do fechamento dos cinemas causado pela pandemia do coronavírus.

O estúdio contratou a diretora Karyn Kusama para tentar transformar Drácula em seu mais novo hit, e Stan prontamente se ofereceu para o papel já que trabalhou com Kusama há alguns anos no filme Destroyer. “Eu já enviei um e-mail para ela sobre isso”, disparou em entrevista ao site The Hollywood Reporter.

“Eu disse: ‘Você sabe que eu sou da Romênia, certo?’ e ela falou ‘Sim, sim, mas ainda é muito cedo, e há uma pandemia. Esperamos vê-lo em quatro anos’”, continuou ele. “Eu adoraria continuar encontrando projetos com ela – projetos que levam você a uma direção diferente”.

“Sobre esses filmes menores, eu estava referenciando a visão de um diretor sobre o quão importante isso é. Isso é o que esse filme era para mim”, disse sobre Destroyer. “Karyn viu esse personagem e filme de uma certa maneira, e era meu trabalho aprender esse mundo, o tom e o encaixe. Eu a amava como diretora porque ela era muito específica comigo desde o início. Ela também me permitiu descobrir tudo sobre o personagem, seu visual, sua história, foi muito colaborativo. Ela era uma daquelas diretoras que me fizeram sentir seguro e confiante nas minhas escolhas, simplesmente pela maneira como ela se comunicava comigo. Eu acho que isso veio de sua absoluta confiança no que ela queria e no que viu”, completou ele.