Showrunner dá spoiler sobre irmão gêmeo de Lucifer e revela confusão de fãs em relação a Tom Ellis

Tom Ellis na quinta temporada de Lucifer (Imagem: Divulgação/ Netflix)

Quando a quinta temporada de Lucifer surgiu, os produtores da série já estavam se divertindo com a atuação de Tom Ellis, que passou neste ciclo de episódios, a interpretar não só um, mas dois personagens. Além do diabo habitual, ele também tem dado vida ao irmão gêmeo do personagem, Michael, que chegou a assumir o lugar do protagonista como profissional crimes, mudando até seu sotaque habitual pelo sotaque britânico.

Para dar vida a Michael, o ator precisou ter uma conversa longa com os idealizadores do programa. “Tom [Ellis] sentou-se conosco, em várias ligações, realmente perguntando sobre quem era Michael”, disse a co-showrunner Ildy Modrovich ao site TVLine. “Queríamos que ele fosse o oposto de Lúcifer, mas por quê? O que o tornou assim? Começamos aí, com sua personalidade, e os traços físicos e a manifestação física vieram organicamente depois disso”.

Especificamente em relação ao físico, Modrovich disse que as perguntas eram: “Alguém que é assim, como ficaria, como falaria, o que vestiria? Foi muito orgânico e Tom foi uma grande parte disso”. Mas um detalhe que não passou despercebido pelos telespectadores foi o fato de Michael ter um problema no ombro direito desde o início, algo que ele precisa corrigir para se passar por Lucifer.

Modrovich explicou que sua lesão não nasceu do nada. “Nós descobrimos por que ele tem na [temporada] 5B. Nós exploramos muito a fundo”, disse ela sobre a explicação acontecer futuramente na segunda parte da quinta temporada. A showrunner explica que Tom Ellis faz direitinho o exercício de interpretar o protagonista, tanto que as pessoas chegam a se confundir, e o abordando acreditando que sua personalidade na vida real é igual à do personagem, mas se deparam com alguém completamente diferente.

“O que eu amo nisso é que Tom parece tão fácil quanto Lúcifer, quando na verdade dá muito trabalho. Com Miguel, você pode ver quanta arte ele coloca nele, mas é exatamente a mesma quantidade que ele coloca para viver Lúcifer; estamos muito acostumados com isso. Quero que as pessoas sejam lembradas de como é difícil, o que ele faz e como ele faz parecer fácil. As pessoas pensam que ele é aquele personagem, que ele está sendo ele mesmo, como Jimmy Stewart ou algo assim, mas na verdade ele não é como Lúcifer na vida real. Quando você o vê nos bastidores, percebe que ele não é aquele cara. Obviamente há muito Tom Ellis em partes de Lúcifer, o que o torna tão cativante, mas Tom é apenas um bom ator!”, disse ela sobre as diferenças entre ator e personagem.