Showrunner de Grey’s Anatomy revela se série vai abordar o coronavírus

Meredith Grey (Ellen Pompeo) em Grey's Anatomy
Meredith Grey (Ellen Pompeo) em Grey’s Anatomy (ABC/DANNY FELD)

Grey’s Anatomy é considerada como a principal série médica da atualidade. A produção que é assistida em todo o mundo, está sofrendo uma grande pressão para que aborde o principal assunto do momento, a pandemia do novo coronavirus. Mas para Krista Vernoff, showrunner do drama médico, o melhor seria ignorar toda a pandemia.

A showrunner está convicta de seu posicionamento, mas o fato está desagradando médicos em todo o mundo. “Tiveram até mesmo aqueles que afirmaram que não falar sobre um assunto tão importante, seria “irresponsável”. 

Diante de tanta pressão, em especial de profissionais da saúde Krista revelou durante uma entrevista ao podcast TVs Top 5, realizado pela revista Hollywood Reporter, que conseguiram mudar o seu posicionamento. 

Krista Vernoff havia afirmado durante o primeiro encontro com os roteiristas da série, que achava necessário dar um alivio a toda a questão da COVID-19, fato que tem sido extremamente abordado em diversos países.

“Para mim, era uma questão de fadiga. E pensei que as pessoas precisavam de um alívio no meio dessa crise sanitária”, justificou a showrunner.

O mais engraçado, foi que ainda durante a primeira reunião com os roteiristas da série, Vernoff chegou a perguntar quem estaria disposto a convencê-la a abordar o novo coronavírus na série. Para a surpresa da showrunner, todos os roteiristas afirmaram que seria valido abordar a pandemia em Grey’s Anatomy.

“Mas, nossos consultores médicos foram particularmente persuasivos. Eles me convenceram de que seria irresponsável ignorar, no principal drama hospitalar da TV, a maior crise sanitária dos últimos tempos”, relatou Vernoff.

Depois de aceitar abordar o tema, a showrunner passou a pensar um modo de abordar um tema tão sério e brutal, de um modo mais light. Com isso ficou decidido que a COVID-19 será falada, mas de um modo menos mórbido, tentando abordar com o máximo de equilíbrio, entre a informação, e o fatos já existentes na trama médica.

 “Dá para contar uma história leve sobre as pessoas que estão de quarentena, dentro de suas casas. Tem como também apresentar como é a vida dos médicos que não vão para seus lares para não expor sua família a um contágio, e assim se juntam para alugar uma casa e entram em uma nova rotina”, contou a produtora.

      

 

Amante das diversas formas de expressão cultural. Viciado em séries, e sempre por dentro das últimas novidades do cinema. Ama dramas e sempre tenta dar uma oportunidade para as fantasias, distopias e os longas de ação e terror.