Showrunner de She-Ra e As Princesas do Poder pede perdão online após piada racista em live

Noelle-Stevenson, criadora de She-Ra e as Princesas do Poder
Noelle-Stevenson, criadora de She-Ra e as Princesas do Poder (Reprodução)

Noelle Stevenson, showrunner e autora do desenho She-Ra e as Princesas do Poder foi até suas redes sociais para se desculpar após criar polêmica em uma live. Ao fazer um vídeo para os fãs com a equipe do programa comentando alguns aspectos de bastidores, a transmissão permaneceu ligada enquanto ela, e outros profissionais fizeram algumas brincadeiras de mal gosto falando sobre escravidão.

Claro que aquilo o que ela como mulher branca, considerou uma piada, para fãs negros do programa significou mais que uma ofensa. Muitas pessoas estavam assistindo à tal live começaram a comentar, e se sentiram realmente desrespeitadas. Stevenson então publicou algumas explicações em seu Twitter, dizendo que se sentiu horrorizada em como suas palavras foram percebidas, mas não imaginava como piadas internas poderiam machucar tantas pessoas.

“Olá a todos, eu fiz uma declaração muito descuidada no stream de hoje que magoou muitos fãs negros e fãs de cor,” começou ela. “As implicações não me ocorreram e esse lapso de julgamento é totalmente, 100% por minha conta. Peço desculpas de todo o coração e sinto muito pela dor causada e pela perda de confiança. Assumo a responsabilidade de criar um espaço seguro e positivo para os fãs muito a sério, e falhei nisso hoje”, continuou Stevenson.

“Obrigada por fazer com que suas vozes sejam ouvidas. Estarei me dedicando novamente a examinar minha linguagem e comportamento para que essa falha nunca mais se repita. E para fãs brancos e não negros, por favor, lembre-se de que eu não preciso me defender e não assediar ou adicionar trabalho emocional àqueles feridos por isso. Aceito as consequências e irei tomar medidas sérias para consertar isso de qualquer maneira que eu puder”, concluiu.

Entenda a história: Os criadores do programa estavam conversando sobre personagens originais de She-Ra que não apareceram na história e em determinado momento citaram os irmãos do Arqueiro (que em inglês tem o nome de Bow). Como ele é um personagem negro, eles começaram a citar nomes que poderiam rimar com Bow, já que ele chegou a dizer que sua família tinha nomes rimados. Gogh é o nome de um irmão dele que não tem uma orelha, e Oboe, o nome de outro que toca oboé, então a autora brincou: “Qual o irmão que cuida dos campos? O Sow?”. Sow quer dizer semear em inglês, e os fãs logo ligaram isso à questão da escravidão americana, já que muitos negros foram comprados para trabalhar nos campos.