Showrunner de Stargirl explica o motivo de alterar histórias de origens dos personagens

Geoff Johns
Geoff Johns (Reprodução)

No episódio desta semana de Stargirl, a série tratou de mostrar a nova Sociedade da Justiça, com a protagonista Courtney (Brec Bassinger) recrutando dois novos heróis, Beth Chapel (Anjelika Washington) e Rick Tyler (Cameron Gellman), e assim como na semana passada quando Yolanda Montez (Yvette Monreal) apareceu pela primeira vez,  o programa tratou de alterar um pouco a origem dos personagens, se comparadas aos quadrinhos publicados pela DC Comics.

De acordo com o criador da série, e ex-presidente da editora, Geoff Johns, as novas abordagens dos personagens permite que a série subverta as expectativas dos fãs, e tudo o que eles sabem sobre aqueles personagens queridos.

“Existem muitos aspectos em explorar o que a perda pode fazer às pessoas e o que a perda de apoio pode fazer às pessoas”, disse Johns em uma entrevista recente ao site ComicBook.com. “E como Courtney está lá para ajudá-los, como eles precisam de uma luz, eles precisam dela. Eles precisam de alguém como Courtney para ajudar e ela está lá para tentar preencher esse vazio” continuou o autor, que quer trabalhar a forma como as perdas mexem com as pessoas.

“Mas quando estamos olhando para todos os personagens, Courtney, Yolanda, Rick e Beth, se estivermos olhando para a nova geração da Sociedade da Justiça, se tornar um super-herói, assumir esse legado não se trata apenas de vestir uma fantasia e agora ter poderes”.

Ele explicou que a história da Yolanda, é representação disso, porque mesmo com suas habilidades, todo seu enredo estava focado em sua relação familiar conturbada após fotos íntimas dela vazarem, e já fragilizada, ela precisar lidar com sua família contra ela. “Na maioria dos programas, a família dela teria agido como um tipo de ‘seja bem-vinda de volta’, mas não é tão fácil. Nada é fácil. Ainda queremos subverter as expectativas, queremos desafiar nossos personagens de maneiras diferentes. Não vamos terminar tudo de maneira agradável e arrumada, porque isso não representa a realidade. Às vezes você encontra consolo nas pessoas mais próximas a você, mas às vezes você só encontra isso em outro lugar”, explicou ele.