Showrunner de This Is Us oferece ‘prêmio de consolação’ a atores da série não indicados ao Emmy este ano

Milo Ventimiglia como Jack, Mandy Moore como Rebecca, Mackenzie Hancsicsak como Kate, Parker Bates como Kevin, Lonnie Chavis como Randall
Milo Ventimiglia como Jack, Mandy Moore como Rebecca, Mackenzie Hancsicsak como Kate, Parker Bates como Kevin, Lonnie Chavis como Randall em This is Us (Maarten de Boer/NBC/NBCU)

Na semana passada foi divulgada a lista com os indicados ao Emmy 2020, e a série This is Us novamente esteve presente, mas não como melhor série dramática como aconteceu nos anos anteriores, e sim na categoria melhor ator em série dramática para Sterling K. Brown, que interpreta Randall. Outras quatro categorias também foram contempladas como melhor atriz convidada, e as técnicas, melhor compositor de trilha original, e melhor penteado contemporâneo.

Em um tweet, o criador/ produtor executivo de This Is Us, Dan Fogelman, parabenizou os indicados, mas não parou por aí. Ele também tinha algo a oferecer aos membros do elenco que não fizeram parte da lista este ano. “Não se preocupem: aqueles desprezados vão participar de um monólogo emocionante nesta temporada”, brincou ele, referindo-se a um dos elementos de assinatura da série. No ano passado, nomeados ao lado de Brown, estavam Milo Ventimiglia, Mandy Moore e Chris Sullivan.

Como Brown, Ron Cephas Jones, que interpreta seu pai biológico, William no programa, foi indicado por cada temporada de This Is Us, na categoria de melhor ator coadjuvante da primeira temporada, como ator convidado desde a segunda temporada, vencendo em 2018. Enquanto isso, Phylicia Rashad inclinou-se para ganhar a atriz convidada em uma série dramática no ano passado por sua atuação como a mãe de Beth, Carol. Depois que ela surpreendentemente não recebeu o troféu, que teria sido seu primeiro Emmy, os produtores prometeram trazê-la de volta na quarta temporada. Ela agora está tendo uma segunda chance de vencer o Emmy.

Anteriormente Sterling K. Brown havia dado uma pista do que o público poderia esperar da próxima temporada da série: “A primeira coisa é que existia na sala dos roteiristas uma preocupação em relação à pandemia, e como lidar com isso. E então no último mês aconteceram ataques a pessoas pretas Ahmaud Arbery, Breonna Taylor e depois George Floyd e outros que aconteceram antes, e pensamos: ‘Como lidamos com isso também?’”, disse em entrevista ao TV Guide.