Showrunner de Watchmen revela não ter ideia para segunda temporada

Watchmen fez um grande barulho na HBO, o que fez com que os fãs especulassem se o programa teria uma nova temporada. O showrunner Damon Lindelof chegou a dizer que gostaria muito de fazer uma nova temporada, mas revelou que caso receba carta branca da emissora não sabe sequer que tipo de enredo abordará, mas que com certeza honraria o legado não só do primeiro ano do show, como dos quadrinhos nos quais ele foi baseado.

“Gostaria de ter uma ideia para a segunda temporada de Watchmen , e realmente desejo que haja uma segunda temporada de Watchmen; Eu apenas acho que colocamos tudo em campo para a primeira temporada“, revelou ao site Collider.

“E todas as grandes ideias que tivemos, eu ficava em dúvida entre colocar na primeira temporada e aquele pensamento de deixar para mais tarde. E então, poderia haver uma segunda temporada de Watchmen? Pessoalmente, espero que exista, mas acho que não ela não tem obrigação de existir só porque as pessoas gostaram da primeira temporada”, revelou ele, avesso às séries que atendem apenas interesses comerciais, mesmo sem um enredo interessante.

No início deste ano, a HBO reclassificou Watchmen, que até então era descrita como série dramática, para série limitada, dando a entender que ela não teria mais episódios, porém algum tempo depois, ela afirmou que a série poderia sim receber novos episódios abrindo possibilidade para novas temporadas.

“Quando conversamos com os executivos da HBO para negociar a série, dissemos: ‘Vamos fazer uma temporada e depois ver onde estamos. E só para você saber, é mais um modelo como Fargo ou um True Detective, em que se tiverem outras temporadas do programa, ele seria reiniciado. Não são as aventuras continuadas desses personagens’. E eles falaram algo como: ‘Legal, legal, legal’. E então, quando a série terminou, eles perguntaram: ‘Você vai fazer uma segunda temporada?’ E eu disse: ‘eu não tenho nenhuma ideia’, e eles ficaram tipo, ‘Ah, então era isso que você queria dizer antes’. Acho que se tem só uma temporada, parece mais apropriado chama-la de limitada. Mas sou apenas consultado sobre essas decisões, eu não as tomo”, explicou ele.