Showrunner do Arrowverse diz que saída de Ruby Rose de Batwoman é “oportunidade criativa”

Batwoman, de Ruby Rose
Batwoman, de Ruby Rose (Reprodução)

Ruby Rose decidiu deixar a série Batwoman, na qual era protagonista, fazendo o anúncio um dia depois que o último episódio da primeira temporada foi ao ar nos Estados Unidos. E enquanto muitos fãs estão chateados, assim como parte do elenco, que demonstrou tristeza nas redes sociais, um diretor da emissora enxerga que isso foi algo benéfico para o programa.

O motivo que levou a atriz a deixar a série ainda é um mistério, mas boatos dão conta que ela estaria insatisfeita tanto com a carga horária que precisava enfrentar, como as lesões que sofreu para gravar algumas cenas, chegando inclusive a passar por uma cirurgia de emergência em outubro do ano passado.

Marc Guggenheim, showrunner de Arrow, mesmo sem ter nenhum envolvimento com a produção de Batwoman se manteve otimista com a saída da protagonista, afirmando que essa será uma saída criativa para os roteiristas e produtores, mesmo sabendo o quão complicado é substituir um protagonista, após uma única temporada, num show que carrega o nome da personagem, e pior que isso, num momento de pandemia, e grandes incertezas.

“Eu estava conversando com um dos escritores de Batwoman outro dia, e estávamos falando como essa pode ser uma ótima oportunidade criativa. Acho que algumas pessoas vão passar assistir ao programa só para saberem como os roteiristas vão lidar com isso. Acredito muito que sempre que se enfrenta um desafio de produção – seja com o elenco, ou logística – existe uma oportunidade criativa”, disse em entrevista ao site Collider.

“Na verdade, eu estava falando sobre isso com Beth Schwartz outro dia. Como iremos trabalhar numa situação pós-pandemia? É exatamente a mesma coisa. Nas limitações é que aparecem a chance de fazer algo novo e diferente. É assim que se encontra uma solução criativa, e essa é para mim a parte divertida do trabalho”, disse ele alegando que depois que fez o crossover de Elseworlds em 2018, acredita que qualquer coisa é possível no Arrowverse.

 

Comentários