Simon Pegg fala sobre o futuro de Star Trek, cita principal problema e choca fãs

Star Trek: Sem Fronteiras (Imagem: Reprodução)

Depois de Star Trek: Sem Fronteiras, lançado em 2016, o destino da franquia de ficção cientifica se tornou incerto. Em entrevista recente ao Games Radar, Simon Pegg, interprete de Montgomery Scott e co-roteirista do último filme, falou sobre a possibilidade de um novo longa e suas palavras colocam a franquia em um futuro bem duvidoso. O fator financeiro seria um dos principais problemas para a produção de uma sequência.

“Eu não sei. O fato é que filmes de Star Trek não fazem tanto dinheiro quanto a Marvel. Eles fazem talvez US$ 500 milhões no máximo, e fazer um na escala que estamos seria uns US$ 200 milhões. Você teria que fazer três vezes isso para dar lucro”, disse o ator. Ele também falou sobre como a morte de Anton Yelchin afetou a equipe. O interprete de Pavel Chekov faleceu em 2016. “Acho que perdemos o timing. E perder Anton foi um grande abalo para nossa família, nosso entusiasmo para fazer um outro filme pode ter sido afetado por isso. Então não sei”.

Star Trek: Sem Fronteiras, dirigido por Justin Lin, arrecadou apenas US$ 343 milhões nas bilheterias mundiais, com um orçamento de US$ 185 milhões. Já o primeiro longa com o novo elenco, lançado em 2009 e comandado por J. J. Abrams, faturou US$ 385 milhões. E a sequência, Além da Escuridão, conseguiu US$ 467 milhões.

Apesar da incerteza sobre um quarto filme de Star Trek, no final do ano passado, a Variety anunciou que Noah Hawley (Legion) foi contratado para escrever e dirigir um novo longa da franquia. Ao Games Radar, Simon Pegg não esclareceu sobre esse projeto de Hawley, mas em entrevista anterior, ao Gold Derby em dezembro, disse que não tem certeza sobre o longa ser necessariamente Star Trek 4. O ator ainda diz que o projeto está em discussão, e indica a possibilidade de um derivado.

 

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.