Sonic: O Filme
Sonic: O Filme (Divulgação)
ANÚNCIO

Sonic: O Filme ultrapassou os 200 milhões de dólares em menos de duas semanas após a estreia nos cinemas. Grande parte deste valor, em torno de US$ 106.6 milhões, faz parte apenas das salas americanas, mas o filme, aos poucos, consolida-se no mercado internacional e já colheu US$ 96.5 milhões nas bilheterias mundiais.

O sucesso do longa foi tão grande que bateu o recorde de maior lançamento para uma adaptação de videogames nos EUA, ultrapassando a bilheteria de “Detetive Pikachu” e provando que a rivalidade entre SEGA e Nintendo ainda existe de alguma forma, nem que seja nos cinemas.

Com a consolidação de Sonic: O filme, desbancando o Detetive Pikachu que estava na frente do pódio dentre as produções que foram inspiradas em video games, o diretor Jeff Fowler agradeceu aos espectadores pelo feito em uma mensagem compartilhada em seu perfil no Instagram.

“Há uma palavra na minha cabeça esta manhã e é GRATIDÃO. Obrigado a todas as pessoas incríveis que ajudaram a fazer o [Sonic: o Filme] e, o mais importante, obrigado aos fãs por nos acompanharem e por terem proporcionado um fim de semana extraordinário. Muito amor para todos vocês”, escreveu ele compartilhando fotos da equipe do filme.

A produção não foi nada fácil. Logo nas primeiras imagens divulgadas, o longa levantou sobrancelhas de fãs do ouriço azul ao redor do mundo. Tudo por conta do visual no mínimo questionável do famoso personagem dos video games para o live-action. Mas, problema resolvido e filme lançado, a produção contrariou as previsões e agora se consolida como um sucesso nas bilheterias americanas.

Jim Carrey

Em entrevista recente ao Digital Spy, Fowler falou a respeito do trabalho de Jim Carrey, que interpreta o icônico vilão do ouriço azul, Dr. Robotnik. “Foi muito divertido construir esse vilão, porque Carrey tinha tantas ideias… Ele trouxe o espirito adequado para o papel e o interpretou de uma maneira tão incrível, que eu não esperava esse resultado. Isso foi o que mais me deixou animado”, afirmou o cineasta.

“Carrey é uma máquina criativa. Foi interessante vê-lo experimentar coisas novas que não havíamos planejado, então começamos a gravar tomadas alternativas e inserir novas piadas, de acordo com as cenas. Isso nos abriu um mar de opções. Ele é um gênio”, arrematou.

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui