Stephen King pediu ‘corte’ de cena brutal em Doutor Sono

Doutor Sono
Doutor Sono (Foto: Divulgação)

Stephen King, autor do romance Doutor Sono, continuação da história de O Iluminado, influenciou o diretor Mike Flanagan, a cortar uma cena especialmente brutal da adaptação do livro, antes do lançamento. Essa cena mostraria o assassinato de Bradley Trevor (Jacob Tremblay) pelo Verdadeiro Nó.

O diretor fez a revelação em uma entrevista para o “The Kingcast”. “Foi uma das únicas vezes em que ele veio até mim durante o filme foi quando [Jacob] Tremblay foi morto, ele virou e disse: ‘Isso é brutal demais, não?’ Eu fiquei tipo: ‘Me***, eu tenho que voltar, eu tenho que voltar e editar isso. Eu preciso tirar as coisas’. E nós fizemos, nós mudamos. Nós recuamos”, afirmou ele.

Não é inédito que alguma cena dos livros de Stephen King seja cortada de algum filme, o caso mais famoso é de “It” (2017) que deixou de fora do filme uma polêmica cena de teor sexual do livro. 

Doutor Sono retoma a história de Danny Torrance, agora adulto e ainda assombrado pelos eventos do Hotel Overlook. Lançado em 2019, o filme não teve uma recepção acalorada dos críticos, mas fez sucesso entre os fãs. Hoje mantém um score de 77% no Rotten Tomatoes.

Sexta-Feira 13

Recentemente, Stephen King utilizou o seu perfil no Twitter para mostrar algumas das suas ideias para uma futura produção baseada em Jason Voorhees. “A melhor ideia de romance que eu nunca escrevi (e provavelmente nunca vou escrever) é JASON, a narrativa em primeira pessoa de Jason Voohees, e seu destino infernal: morto repetidamente no Acampamento Crystal Lake. Que destino existencial e infernal!”, escreveu Stephen King.

“Só de pensar no arbusto legal que alguém teria que passar para obter permissões, minha cabeça doía. E meu coração também. Mas, Deus, alguém não deveria contar o lado de Jason da história?”, completou.