Steve Jobs teve papel vital na compra da Marvel pela Disney, diz CEO

Marvel quadrinhos (Reprodução)

Obviamente o inventor e empresário Steve Jobs é reconhecido mundialmente por suas contribuições ao setor da tecnologia e telefonia, porém o que muitos podem não saber é que ele foi, curiosamente, uma peça essencial no fechamento do acordo entre a Marvel e a Disney.

Bob Iger, CEO da Disney, discutiu em entrevista recente à Variety sobre a contribuição que Jobs ofereceu durante o processo e a sua influência dentro da companhia como um todo. O homem por trás da Apple era o maior acionista da casa do Mickey, e consultado sempre que uma decisão importante precisava ser tomada.

Segundo Bob, Jobs teria ficado bastante satisfeito com a compra da Pixar, ocorrida anteriormente, porém não tinha o menor conhecimento sobre a Marvel ou quadrinhos em geral. “Me encontrei com o Steve em 2009 e ele contou que nunca havia lido um quadrinho na vida, então eu trouxe uma enciclopédia da Marvel comigo e comecei a explicar o universo pra ele”.

Porém como era de esperar, o gênio não se mostrou muito interessado nos particulares. “10 segundos depois ele me parou e disse, ‘Isso é realmente importante pra você? Você realmente quer isso? É outra Pixar?’. Eu respondi que não tinha certeza, mas que eles tinham grandes talentos da companhia e que o conteúdo era tão rico que colocaria uma grande distância entre nós e qualquer outro estúdio”, contou ele.

Amizade

Mais do que “pedir permissão” para investir um altíssimo valor na compra, que depois foi divulgado na casa dos 4 bilhões de dólares, a Disney também precisou da influência de Jobs para convencer Ike Perlmutter, CEO da Marvel, a aceitar o acordo. “Depois do contrato assinado, [Perlmutter] me disse que ele ainda tinha dúvidas, mas que a ligação do Steve fez toda a diferença. Ele disse que a Marvel podia confiar na nossa palavra”, contou.

Quanto à sua importância dentro da empresa, Jobs não aceitava o título de acionista majoritário. “Você não pode pensar em mim dessa forma”, dizia ele. “Isso é um insulto. Eu sou apenas um bom amigo“.

Cresceu vendo filmes ao invés de brincar na rua. Fã de ir ao cinema sozinha. Críticas e notícias sobre o mundo do entretenimento.

bostancı escort