The 100: Showrunner fala sobre episódio que introduzirá o spin-off

“Anaconda” – 7×08 – The 100 – Adain Bradley é Reese, Lola Evans é Callie e Crystal Balint é Gemma. (Imagem: Divulgação/ The CW)

Vai ao ar hoje, 8 de julho, o oitavo episódio da temporada final de The 100. Intitulado “Anaconda”, o capítulo fará uma ligação importante entre os eventos do presente com o apocalipse nuclear que desencadeou os eventos do programa. Além de recordar eventos importantes para o rumo da trama, o episódio também funcionará como introdução para a série prequel. Ainda sem título oficial, o spin-off deve acompanhar todos os acontecimentos que deram origem à produção original, mostrando o que forçou os humanos a deixarem a Terra.

No episódio desta quarta-feira, será apresentada Callie (Iola Evans), a protagonista da série derivada potencial, na véspera do primeiro apocalipse nuclear do planeta em 2052. A prévia revelada do capítulo, mostra a evolução da pandemia viral, originada na Rússia. Paralelo a isso. Callie e uma amiga acabaram de voltar de um protesto violento e cuidam das feridas causadas por bastões da polícia. Estranhamente, o momento atual do mundo se assemelha à história do capítulo de hoje da série.

Em entrevista concedida à Entertainment Weekly, Jason Rothenberg falou sobre o novo episódio e o spin-off, destacando as coincidências com os eventos da realidade. “E Callie acabou de retornar de uma marcha de protesto contra alguns abusos do governo e eles foram atacados em algum nível pela polícia agressiva; o fato de que o programa agora está se desenrolando logo após tudo o que está acontecendo no mundo em relação a George Floyd e Black Lives Matter, [são] apenas coincidências estranhas que é claro que não poderíamos ter previsto”, disse o criador de The 100.

Sobre a prequel, que tem a oportunidade de contar histórias socialmente mais relevantes, o showrunner ponderou: “É muito mais oportuno agora do que quando estávamos fazendo. Estamos falando de pessoas que vieram antes do apocalipse; todas elas são do nosso mundo, essencialmente, então são muito mais parecidas conosco do que o grupo de crianças e adultos que desceram da Arca e encontraram os Grounders. E por isso, abordaremos as questões de uma maneira que nunca realmente fizemos com esse programa, porque essas questões são relevantes para elas, sejam questões de raça ou orientação sexual ou seja qual for o caso. É muito diferente de Clarke e a gangue que desceu do espaço, e isso será muito diferente”.

O episódio pode ser um dos melhores da sétima temporada, uma vez que deve explicar algumas coisas muito importantes na trama. Como, por exemplo, a história dos sobreviventes durante o primeiro apocalipse nuclear no bunker, que anos depois serviu como lar dos Wonkru. “Foi muito divertido voltar e contar uma história mais próxima do nosso tempo, e foi obviamente muito divertido colocar tantas dessas referências quanto pudemos, desde o início de Trigedasleng até o origens de Trikru “, disse Rothenberg. “Nós definitivamente nos divertimos com isso”.

A sétima temporada de The 100 é exibida às quartas-feiras na The CW nos Estados Unidos.

Assista ao trailer do oitavo episódio:

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.