The Flash trará o arco Ponto de Ignição, mas diretor conta que no filme será “diferente”

Ezra Miller como o Flash (Imagem: Reprodução)

Depois de um início complicado, com algumas trocas de diretores, o filme solo de Barry Allen vai chegar aos cinemas sob o comando de Andy Muschietti, responsável por It: A Coisa. Após um tempo conturbado, The Flash parece que vai finalmente sair.

O diretor confirmou que vai mesmo adaptar o arco Ponto de Ignição (ou Flashpoint), criado por Geoff Johns e Andy Kubert em 2011. No entanto, o cineasta conta que o que veremos nos cinemas deve ser diferente daquilo apresentado nas HQs. Muschietti revela em entrevista recente ao The Hashtag Show que tem planos para começar a produção do longa em 2020, e diz que o projeto será “diferente de Ponto de Ignição do que o público está esperando”.

A afirmação do cineasta vai de encontro com o que ele já havia dito anteriormente sobre a trama. O diretor revela que será um filme mais emotivo e intimo, um pouco diferente do que costuma ser as produções sobre super-heróis. “É uma história bem íntima e emocionante. Ainda está dentro do universo dos filmes de heróis, os fãs de filmes de ação não ficarão decepcionados, mas é uma história com coração, não é só sobre salvar o mundo de forças alienígenas. É sobre algo um pouco mais pessoal e íntimo, certamente mais emotivo nós geralmente vemos em outros filmes de heróis”, disse Muschietti em entrevista ao Omelete.

Além da escolha do diretor, não há mais informações sobre o novo filme solo do herói da DC. O que é certo é o retorno de Ezra Miller no papel de Barry Allen – o Flash. O ator interpretou o personagem em Batman vs Superman, lançado em 2016, e em Liga da Justiça, filme do grupo de heróis que chegou aos cinemas em 2017.

The Flash tem previsão de estréia para meados de 2022.

 

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.