The Handmaid’s Tale: Elisabeth Moss conta se a série terá final feliz

Elisabeth Moss em The Handmaid's Tale
Elisabeth Moss em The Handmaid’s Tale (Reprodução)

A série The Handmaid’s Tale estava preparada para gravar sua quarta temporada quando a pandemia causada pelo coronavírus surgiu e colocou fim aos planos dos produtores, e nem um episódio sequer foi filmado. A estrela do programa, Elisabeth Moss, bateu um papo com o jornal The Sunday Times, e falou sobre o que acredita que irá acontecer na história no final, ao ser questionada se acha que haverá ou não um final feliz.

“Depende do que você define como feliz”, disparou. The Handmaid’s Tale mostra um universo de opressão em que as mulheres são tratadas como propriedade do estado, usadas para servir a homens com altos cargos, e suas esposas, como meros instrumentos de reprodução, e isso aconteceu com a protagonista June, que perdeu seu marido, sua filha, e até seu nome.

Embora o novo ciclo de episódios não seja definido como sendo o fim da série, a atriz revela que tem uma ideia de para onde a história está caminhando e como ela deve terminar, acrescentando que algumas surpresas acontecerão a seguir: “Não queremos continuar fazendo a mesma coisa. Você não pode simplesmente manter June neste lugar onde ela é torturada o tempo todo. É entediante”, disse ela que procurou Margaret Atwood, autora do livro que originou a série, para conversar sobre os rumos do enredo. “Quando você perde o direito de protestar, está realmente em apuros. É quando a constituição não existe mais”.

A quarta temporada voltará a ser gravada em breve mas ainda não tem data para ser disponibilizada pelo Hulu. Questionada sobre a presença da Covid-19 na história, Moss explicou que sua personagem irá pegar a doença: “June pega Covid. Como se outra coisa ruim não pudesse acontecer com ela, ela ainda tem que pegar isso”, brincou a atriz sem deixar claro, como isso afetará os outros personagens.