The Walking Dead: Michael Cudlitz revela se sente mágoa de Jeffrey Dean Morgan

Michael Cudlitz e Jeffrey Dean Morgan (Imagem: Reprodução)

Michael Cudlitz esclareceu os boatos de que haveria alguma mágoa entre ele e Jeffrey Dean Morgan (Negan) nos bastidores de The Walking Dead. Os boatos surgiram na internet quando, em uma entrevista, Culditz afirmou que gostaria de ver o personagem de Morgan sofrer e os fãs viram nisso algo mais do que uma simples rivalidade entre papéis. 

Hoje, o ator, que na série deu vida a Abraham, trabalha como diretor na produção. Em entrevista ao podcast Dead Talk Live, o ator negou qualquer desavença com o colega de elenco e elogiou o trabalho de Dean Morgan como Negan: “Ele é um ótimo ator. Eu sou um fã, sou fã desde Grey’s Anatomy”, declarou.

O ator atribuiu os boatos as redes sociais: “Não há qualquer desentendimento. É engraçado [o que fazem] nas redes sociais, como, ‘Oh, eu aposto que você odeia ele’. Por que eu o odiaria? Ele é mais outro ator. Eu sabia que ia morrer bem antes dele ser escolhido no elenco”, justificou.

Cudlitz ainda comentou o desfecho de seu personagem, Abraham: “Eu escolhi me sacrificar pelo grupo e salvar algumas vidas. Abraham pôde fazer uma última coisa para salvar aqueles que ele amou e que considerava como família”.

Questionado se Abraham conseguiria matar Negan, se ainda estivesse vivo, Cudlitz falou: “É como, sei lá, ‘Daryl mataria Negan’? Agora veja o que aconteceu – tudo gira, e tudo muda. Então não sei. Acho que se fosse um contra um, ele o eliminaria com certeza, mas só se todas as coisas fossem iguais e justas”.

“Você olha para a luta de Beta com Daryl. Você não sabe como isso vai acabar, e ele fica com vantagem, mas as coisas estão como estão, Beta é enorme”, acrescentou o ator.

“Então não é nem um palavrão ou conversa fiada sobre Norman dizer que o Beta provavelmente venceria. Mas Daryl é apenas um durão que é completamente imprevisível, então você nunca sabe. Eu não gosto de jogar o jogo ‘e se’ porque você sempre diz: ‘Ah, sim, eu teria chutado a bunda dele e teria mudado a coisa toda.’ Bem, não, não foi assim”, completou.