“The Witcher”: Série da Netflix traz reforço para o game do mesmo universo

The Witcher (Imagem: Divulgação)

Estrelada por Henry Cavill, The Witcher, a nova série de fantasia da Netflix baseada nos livros de Andrzej Sapkowski tem feito bastante sucesso com o público. Apesar de alguns comentários não tão bons por parte da crítica, a primeira temporada conquistou muitos espectadores, que já estão ansiosos pela segunda leva de episódios.

Os livros são a base para a construção da produção, mas os videogames também acabaram desempenhando um papel importante para o desenvolvimento da série. The Witcher 3: Wild Hunt foi um grande sucesso quando foi lançado em 2015, conquistando mais jogadores para o mundo do bruxo caçador de monstros. O jogo influenciou no interesse da plataforma de streaming para a produção de uma série.

E agora foi a vez do programa de oito episódios da Netflix de reforçar o número de pessoas interessados pelo jogo. De acordo com as estatísticas divulgadas pela CD Projket RED, o número de jogadores ativos no game hoje é bem maior do que quando foi lançado em 2015. Seja por curiosidade, incentivo da série em conhecer melhor o universo da saga, The Witcher 3: Wild Hunt tem despertado bastante interesse. Segundo conta o site Observatório do Cinema, o game marcou quase 102 mil jogadores ativos em apenas um dia.

Lembrando, a 1ª temporada de “The Witcher” já está disponível na Netflix.

Confira o trailer:

Henry Cavill assume o papel do protagonista, o bruxo caçador de monstros Geralt de Rívia. A série ainda conta com Freya Allan, Anya Chalotra, Joey Batey, Eamon Farren, Jodhi May, Björn Hlynur Haraldsson, Adam Levy, MyAnna Buring, Mimi Ndiweni, Emma Appleton, Lars Mikkelsen, Royce Pierreson, Maciej Musiał e Anna Shaffer.

E para quem gostou da produção, a segunda temporada já foi confirmada antes mesmo do lançamento da série. Infelizmente os novos episódios devem chegar apenas em 2021.

“Quando você chega à segunda temporada de The Witcher, todas essas coisas começam a aparecer. Ou seja, os personagens começam a se conhecer – às vezes se dando bem, às vezes não. Todas essas coisas que criamos – Geralt e Yennefer; Geralt e Ciri; Yennefer e Ciri; todos os reinos diferentes dos quais você mal ouve falar na primeira temporada, tudo isso começa a aparecer na segunda temporada. Então, a narrativa é um pouco mais intensa de certa forma, e talvez um pouco mais focada e motivada nas jornadas que iremos contar na segunda temporada”, disse a showrunner Lauren Schmidt Hissrich à Digital Spy.

 

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.

bostancı escort