Thriller A Possessão de Mary ganha primeiro trailer aterrorizante

A Posessão de Mary
A Posessão de Mary (Imagem: Divulgação)

O novo thriller sobrenatural que conta com Gary Oldman e Emily Mortimer como protagonistas, A Posessão de Mary ganhou o seu primeiro trailer oficial (Confira no fim do post).

O filme conta a história de David, o capitão de um navio que entre outras convicções luta para dar uma boa vida para a sua família. De maneira inesperada, ele é levado à compra de um navio abandonado, que está indo à leilão.

O protagonista da produção passa a encarar a nova como um passaporte para a felicidade tanto sua quanto das pessoas próximas. Porém, após embarcarem em uma jornada marítima, eventos aterrorizantes começam a acontecer e assombrar a família, que todos os membros passam a questionar a sua própria sanidade mental.

Além Oldman e Mortimer, o elenco da produção conta ainda com Jennifer Esposito, Stefanie Scott, Owen Teague e Manuel García-Rulfo. A Paris Filmes vai lançar o terror no Brasil, no dia 23 de janeiro de 2020.

Crítica

A produção que nos Estados Unidos estreou no último dia 11 de outubro, não tem agradado muito a crítica. As primeiras impressões da crítica publicado no Rotten Tomatoes culminaram em uma média surpreendente de apenas 4%, a partir da análise de 23 críticas, além de 40% da pontuação pública.

“Desorientado do começo ao fim, Mary desperdiça os talentos de um elenco extraordinário – e faz uma bagunça encharcada de sua história de horror sobrenatural”, aponta a crítica consensual.

“É um conto aquático de bobagens sobrenaturais no mar, tão perdidas e imóveis como uma cavala na praia”, disparou o jornalista Rex Reed, do Observator.

Já o Los Angeles Time, elogiou a atuação dos protagonistas na trama, mas detona a parte de horror proposta no filme. Oldman e Mortimer interpretam bem o drama em ‘Mary’. Pena que eles não têm muita chance de interpretar o horror”, disse o crítico Noel Murray à publicação.

“Seria necessário um detetive dos talentos de Hercule Poirot para discernir o que atraía esses atores extremamente talentosos (sem mencionar, no caso de um deles, o vencedor do Oscar) a esse material clichê e coxo”, criticou Frenk Scheck, do The Hollywood Reporter.

Amante das diversas formas de expressão cultural. Viciado em séries, e sempre por dentro das últimas novidades do cinema. Ama dramas e sempre tenta dar uma oportunidade para as fantasias, distopias e os longas de ação e terror.