Tina Fey se envergonha de suas criações, e faz pedido inusitado a serviços de streaming

Tina Fey
Tina Fey (Reprodução)

A atriz e roteirista Tina Fey está voltando atrás em suas decisões criativas relacionadas à série 30 Rock, da qual era protagonista. De acordo com o site Entertainment Weekly, ela escreveu uma carta aberta junto com o produtor Robert Carlock a Amazon Prime Video, e ao Hulu pedindo que alguns episódios da série sejam retirados das plataformas pois contêm blackface – técnica que consiste em pessoas brancas pintadas como negras.

“Enquanto lutamos para fazer melhor contra o racismo nos Estados Unidos, acreditamos que esses episódios com atores que estão mudando suas raças com maquiagens ficarão melhores se retirados de circulação. Eu entendo que a ‘boa intenção’ não é um passe livre para os brancos usarem este tipo de imagem. Eu peço desculpas pelas dores que isso causou”, começou ela.

“No futuro, nenhum garoto que gosta de comédia precisa tropeçar nesses obstáculos e ser ofendido pela sua aparência. Agradeço à NBCUniversal por honrar essa solicitação”, continuou ela. Três dos quatros episódios em questão são Believe in The Stars (Episódio 2 da terceira temporada), Christmas Attack Zone (Episódio 10 da quinta temporada), e Live From Studio 6H (Episódio 19 da sexta temporada), que segundo a NBC não serão exibidos mais em sua programação durante as reprises da atração. Estes possuem personagens fazendo blackface.

O outro episódio a ser banido é The Live Show (Episódio 4 da quinta temporada), que não teve seu motivo especificado, e possivelmente continha alguma referência preconceituosa. Com os crescentes protestos nos Estados Unidos após o assassinato do segurança negro, George Floyd por um policial, vários artistas e empresas estão repensando suas posições quando ao racismo sistêmico. A primeira empresa a retirar um conteúdo do ar foi a HBO Max, serviço de streaming que não tem sequer um mês de vida, e baniu do seu catálogo o filme E o Vento Levou… por ter fortes referências racistas.