Todd Phillips compara O Coringa a John Wick; entenda o porquê

“John Wick” (Foto: Divulgação)

Quando resolveu escrever a mais nova encarnação de O Coringa, o diretor Todd Phillips sem dúvida não poderia ter adiantado o tipo de discurso e as intermináveis polêmicas que acompanhariam o seu lançamento. Mesmo com ótima aprovação da crítica, o longa estrelado por Joaquin Phoenix tem siso acusado de incitar violência no mundo real.

Em nova entrevista à Associated Press, Todd afirmou que as acusações são infundadas e que o filme está sendo julgado de maneira injusta: “O filme acontece em um universo fictício. Ele pode ter implicações do mundo real, opiniões, mas é um personagem fictício em um mundo fictício que existe há 80 anos”. Como exemplo, ele usou outro grande sucesso das telonas, a franquia John Wick.

O que me deixa mais intrigado são as acusações de masculinidade branca tóxica do tipo, ‘Ah, eu acabei de ver John Wick 3’. Ele é um cara branco que mata 300 pessoas e todo mundo está morrendo de rir, se divertindo. Por que [O Coringa] é julgado a partir de critérios diferentes? Isso realmente não faz sentido pra mim”, completou.

A opinião do público parece estar dividida. Por um lado, Phillips tem o apoio quase incondicional dos fãs da DC, acostumados com o histórico de violência do Coringa, e por outro, uma parcela da sociedade que enxerga o longa como propaganda a favor da violência e do terrorismo.

Opiniões

A discussão, infelizmente, não é de hoje. Durante anos, vídeo games violentos e outras expressões artísticas têm sofrido represálias por supostamente incitar comportamentos indesejados por parte de determinados indivíduos. Para o astro Joaquin Phoenix, cada um é responsável pela forma como consome entretenimento.

As pessoas interpretam letras de música errado. Interpretam passagens de livros errado. Então eu não acho que seja a responsabilidade de um cineasta ensinar a moralidade ou a diferença de certo e errado para o público”, declarou ao portal IGN. O Coringa chega aos cinemas em 3 de outubro.

Cresceu vendo filmes ao invés de brincar na rua. Fã de ir ao cinema sozinha. Críticas e notícias sobre o mundo do entretenimento.

ankara escort