Diretor de Coringa afirma que executivo da Warner só aprovou seu filme por ser ‘barato’

Joaquin Phoenix como Coringa
Joaquin Phoenix como Coringa (Reprodução)

Todd Philips, agraciado diretor de Coringa, em entrevista ao cineasta e vencedor do Oscar, Michael Moore, disse que seu filme sobre o vilão pode ter se beneficiado de uma quebra no sistema gerencial da Warner Bros, já que a empresa encarregou Walter Hamada, de lidar com a marca DC, e ele não conseguiu compreender bem o que Todd estava tentando fazer. A conversa aconteceu durante o podcast de Moore, chamado Rumble With Michael Moore.

Todd contou que as funções de trabalho mudam com frequência em Hollywood, e que ele escreveu o roteiro de Coringa, e apenas após o trabalho ser finalizado, ele partiu para participar de reuniões com a diretoria da Warner Bros e DC, que dariam a palavra final sobre o projeto, foi quando houve novamente mudanças nos cargos de chefia, o que pode ter ajudado seu filme ao invés de atrapalhado. Na ocasião, 2017, Geoff Johns havia saído da função de chefe de conteúdo da DC nos cinemas, para dar lugar a Hamada.

“Quando o regime mudou no lado da Warner, o regime também mudou no lado da DC”, disse Phillips a Moore. “Eles colocaram um cara no comando da DC, Walter Hamada, que dirigia uma pequena produtora de terror na New Line. Então, ele não tinha forças para deter o filme, porque mesmo no papel era uma loucura. Ele tinha acabado de entrar e disse: ‘Acabamos de fazer Shazam e Mulher-Maravilha. Estamos indo bem. Queremos mesmo alterar a fórmula?’. Eu entendi o ponto dele, mas tinha um peso suficiente atrás de mim naquele momento – e claro que ele poderia facilmente dizer ‘não'”, começou Philips.

Ele ainda explicou que é possível que a proposta do filme feito com um ‘baixo orçamento’ tenha feito brilhar os olhos dos diretores: “Verdade seja dita, o orçamento era pequeno em relação a outros filmes baseados em quadrinhos. Fizemos o filme por US$ 60 milhões, mas isso para a Warner Bros ou DC é como se fosse um filme independente. Mantivemos isso sob o radar, mas parecia que para eles não era algo tipo ‘não podemos perder’, e sim algo do tipo ‘o que podemos perder com isso? se for chato e ninguém quiser ver não perdemos tanto’”. 

Uma sequência de Coringa está supostamente em andamento na Warner Bros. O primeiro longa chegou recentemente aos serviços de vídeo on demand. Os próximos filmes da DC Films incluem Mulher-Maravilha 1984, Aves de Rapina, O Batman, Esquadrão Suicida 2 e Aquaman 2.

bostancı escort