Todd Phillips revela detalhes sobre o possível selo DC Black

Todd Phillips (Imagem: Divulgação)

Goste ou não do sucesso Coringa, não há como negar que Todd Phillips rompeu barreiras com seu último projeto e conseguiu elevar o gênero de adaptações de quadrinhos a um novo patamar. Em nova entrevista, o diretor dá detalhes sobre uma ideia ainda mais ousada: o selo DC Black.

Se existe um exemplo de alguém que riu por último, essa pessoa sem dúvida é Phillips, que não só conseguiu convencer a Warner a bancar um filme solo voltado para maiores sobre uma das suas propriedades intelectuais mais preciosas, como também teve esse filme – com orçamento de pouco mais de 60 milhões – atingir nada menos que 1 bilhão de dólares.

Em conversa com o Deadline, o diretor que previamente era conhecido pela franquia Se Beber Não Case abriu o jogo sobre a sua ideia para um selo especial sob o qual seriam produzidos filmes solo que estariam separados do universo compartilhado com os membros da Liga da Justiça, e teriam um olhar de “autor” de vários diretores diferentes.

Campanha

Eu fui até a Warner porque eu sabia que eles ficariam preocupados sobre, ‘Como você seria capaz de separar esse projeto dos outros filmes que estamos fazendo?’. Eu sabia que eles pensariam ‘Você vai confundir o público se tiver um Coringa nesses filmes, e então usá-lo em outras coisas”. A resposta seria justamente o DC Black.

Minha ideia foi começar um selo, o que eu admito foi um tanto agressivo da minha parte, parando pra pensar”, brincou ele. “Eu disse, ‘Esse vai ser o primeiro filme, e então vocês terão diretores diferentes para filmes diferentes, e vamos chamar de DC Black. De certa forma, isso te dá duas mordidas da maçã. Você tem esses estudos de personagens que são mais sombrios e sinceros, e ainda tem o universo DC do outro lado”.

Mesmo admitindo que a possibilidade era interessante, os executivos do estúdio não embarcaram na ideia imediatamente. Muito provavelmente diante do impressionante faturamento de Coringa, isso pode mudar rapidamente.

 

Cresceu vendo filmes ao invés de brincar na rua. Fã de ir ao cinema sozinha. Críticas e notícias sobre o mundo do entretenimento.

bostancı escort