Tom Ellis revela que ficou surpreso com chegada de novo personagem em Lúcifer

Tom Ellis como Lucifer (Divulgação / Netflix)
Tom Ellis como Lucifer (Divulgação / Netflix)

Assim como na vida real e em vários filmes e séries, em Lúcifer, Deus se mostra um ser um tanto afastado da vida humana, apenas manipulando as coisas como num jogo de xadrez para que tudo saia de acordo com seu “grande plano”. Contudo, a partir da terceira temporada, a série da Netflix passou a mostrar um Deus mais presente, até que na quinta temporada ele finalmente apareceu.

A quinta temporada de Lúcifer chegou cheia de surpresas para os fãs, e uma delas nem mesmo o astro da série, Tom Ellis, sabia. Finalmente fomos apresentados ao “Papai”, interpretado pelo ator Dennis Haysbert. Ellis de uma entrevista para a EW onde falou sobre não saber que Deus estava na quinta temporada e também elogiou a atuação de Haysbert.

“Eu não sabia se a série realmente iria fazer isso, se iríamos finalmente conhecer o Papai. Toda vez que eu falo sobre isso eu me arrepio porque Dennis é simplesmente brilhante como ser humano e como ator, e é ele quem tá fazendo o papel de Papai no programa. A dinâmica que ele trouxe e as coisas que temos que fazer por causa disso, eu definitivamente não achava que a gente chegaria nesse nível”, disse Tom Ellis.

Joe Henderson, um dos produtores executivos, também falou sobre a decisão de inserir Deus na série, onde a voz do personagem na terceira temporada foi feita por Neil Gaiman: “Queríamos brincar com Deus e começar a sugerir sua presença de forma mais incisiva. Não tínhamos certeza se íamos fazer isso porque ainda não tínhamos descoberto como fazer. Como sabíamos que seria apenas uma narração, foi como abrir uma fresta da porta. E por isso foi tão divertido conseguir Neil, porque você tem a metáfora do cara que era o pai do personagem ali. Mas também nos permitiu a flexibilidade de reformular o personagem posteriormente”.

Vale ressaltar que Lúcifer é baseado em um personagem da HQ Sandman que Neil Gaiman criou, então nada mais justo que ele fosse a voz de Deus. Henderson finalizou: “Deus é a metáfora para todos os nossos pais – aquelas figuras desconhecidas com as quais crescemos e que conhecemos em vários níveis, mas quando crianças estamos tentando adivinhar o que eles realmente querem e precisam”.

Formado em administração e psicologia. Adora cartoons, animes e series animadas. Atualmente faz curso de desenho com especialização em cartoons.