Trilogia de Batman: O Cavaleiro das Trevas vai voltar aos cinemas; entenda

Christian Bale
Christian Bale no filme Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge (2012) (Reprodução/YouTube – Movieclips Coming Soon)

Com a reabertura gradual dos cinemas, os grandes produtores não querem arriscar colocar seus filmes novos e eles serem um fracasso, já que é bem possível que a população ainda esteja temerosa em compartilhar espaços. Com isso, surge a oportunidade de colocar nas salas, filmes já conhecidos do público, como é o caso da trilogia de Christopher Nolan de Batman, que será colocada para exibição nos cinemas de Hong Kong e Taiwan.

Batman Begins, Batman: O Cavaleiro das Trevas, e Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge serão usados como testes, principalmente pela Warner Bros., que é o primeiro grande estúdio que colocará um filme inédito quando os cinemas reabrirem no mundo inteiro em julho, com Tenet, longa também comandado por Nolan, e que tem Robet Pattinson no elenco.

Em 29 de maio, a franquia será relançada em Taiwan, e em 4 de junho em Hong Kong. De acordo com o site Deadline, a medida faz parte dos planos da Warner de colocar diferentes títulos em cartaz, possivelmente um em cada país para testar sua popularidade. Em alguns outros mercados, a empresa usará Harry Potter e a Pedra Filosofal para atrair os espectadores.

Atualmente, os próximos grandes títulos a serem exibidos nos cinemas são Tenet, Mulan, Mulher-Maravilha 1984, Um Lugar Silencioso – Parte II e Viúva Negra. Há uma janela considerável entre cada data de lançamento, dando tempo para os estúdios avaliarem os lançamentos à medida que as pessoas começam a se aventurar em grupos novamente. Para que Tenet seja lançado, 80% dos cinemas terão que estar abertos e prontos para a multidão.

Em uma entrevista para o jornal The Washington Post, um executivo de um estúdio que não quis se identificar, revelou que toda a indústria está receosa com a reabertura, e que caso Tenet não dê certo como se espera, todos os demais filmes sofrerão novos atrasos, até pelo menos dezembro deste ano.

Comentários