USA Network toma atitude sobre futuro de The Purge

The Purge (Imagem: Divulgação)

Baseada na franquia Uma Noite de Crime de James DeMonaco, a série The Purge estreou na USA Network em setembro de 2018. Agora, após duas temporadas e 20 episódios, a emissora americana decidiu cancelar o programa. Treadstone, spin-off da franquia Identidade Bourne, também não foi renovado.

Segundo informações do Deadline, a produção de The Purge possuía um orçamento alto e a audiência vinha diminuindo consideravelmente. A primeira temporada foi um sucesso, mas na segunda houve uma diminuição de 50% do público.

A série, assim como a franquia de filmes, acompanha as tramas envolvendo uma lei criada pelo governo dos Estados Unidos, que após ver suas prisões lotadas, decide aprovar um dia no ano em que por 12 horas, qualquer crime pode ser cometido. Conhecido como “Noite de Crime”, nessa data a população pode cometer roubos e até assassinatos brutais, sem receber nenhuma punição.

O elenco de The Purge conta com Gabriel Chavarria, Hannah Anderson, Jessica Garza, Lili Simmons, Amanda Warren, Colin Woodell, Lee Tergesen, William Baldwin, Reed Diamond, Fiona Dourif, Jessica Miesel, Paulina Gálvez e Dominic Fumusa.

 

Críticas

A primeira temporada de The Purge não recebeu muitas críticas positivas. No Rotten Tomatoes, por exemplo, possui uma aprovação de apenas 42%, com base em 38 avaliações. O consenso dos críticos afirma: “Inchada e entediante, The Purge mata sua própria premissa fugaz e divertida e prova que nem todas as histórias funcionam melhor na tela pequena”.

Confira algumas críticas:

“Não estou dizendo que a primeira temporada de The Purge foi ruim, veja bem. Teve seus momentos. Só estou dizendo que teria sido melhor se tivesse sido editado para, digamos, uma hora e 40 minutos sem intervalos comerciais.” – Dustin Rowles, Pajiba.

“Infelizmente, a série de TV reverte para os mesmos fins violentos da franquia, desperdiçando uma premissa tentadora e a oportunidade de expansão que a narrativa de longa data oferece. O que resta é um programa que parece apenas mais um dos filmes.” – Miles Surrey, The Ringer.

“Ele se transforma em um drama distópico assustador, às vezes absurdamente engraçado, com algumas cenas de perseguição e reviravoltas, o que é uma maneira bastante inteligente de a franquia evoluir.” – Michael Ordoña, San Francisco Chronicle.

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.