Veja primeira ideia para o visual de Ultron, vilão de Os Vingadores

Vingadores: Era de Ultron (Divulgação / Marvel)
Vingadores: Era de Ultron (Divulgação / Marvel)

O segundo filme dos Vingadores nos apresentou Ultron um dos mais temidos e perigosos vilões do Universo Cinematográfico da Marvel. Ultron surgiu de uma ideia de Tony Stark e Bruce Banner para criar uma inteligência artificial capaz de proteger o planeta Terra sem a ajuda dos Vingadores. Porém, essa inteligência se voltou contra seus criadores e decidiu que o melhor a fazer é exterminar a raça humana.

O longa metragem foi lançado em 2015 e arrecadou cerca de US$ 1,403 bilhões em bilheteria mundial. Nesta semana, o artista Phil Saunders compartilhou em seu Instagram uma imagem conceitual que mostra umas das primeiras ideias para o visual de Ultron em Vingadores: Era de Ultron. O vilão foi interpretado pelo ator James Spader.

O que a crítica achou de Vingadores: Era de Ultron

“Era de Ultron é super divertido. Ele cresce com sucesso a partir das sementes plantadas pelo primeiro [filme dos Vingadores], fertilizado pelas experiências individuais que os personagens tiveram em suas próprias aventuras autônomas” – Damond Fudge, KCCI (Des Moines, IA).

“É um filme engraçado e fantástico com os Vingadores lidando com conflitos internos (não menos importante, o fato de Tony e Banner basicamente criarem esse inimigo). Além disso, é um filme que terá consequências duradouras e significativas para o MCU” – Fiona Underhill, JumpCut Online.

“ Vingadores: Era de Ultron é uma aventura às vezes maluca, às vezes desconcertante, surpreendentemente comovente e até mesmo romântica com uma emoção cinética após a outra. Ele ganha um lugar de alto escalão no Universo Marvel” – Richard Roeper, Chicago Sun-Times.

“Para a maior parte, Vingadores: Era de Ultron é o espetáculo que os fãs estão procurando. Esmague de fato” – Tom Long, Detroit News”.

“Vingadores: Era de Ultron é um filme que ocasionalmente faz jus a esse nerdgasmo simultâneo” – Richard Propes, TheIndependentCritic.com.

“Mais não significa necessariamente melhor; aqui, mais é apenas … meh” – Christy Lemire, ChristyLemire.com.

Formado em administração e psicologia. Adora cartoons, animes e series animadas. Atualmente faz curso de desenho com especialização em cartoons.