Veja revelação impressionante sobre Ranger azul em reboot Power Rangers

Power Rangers

Se Power Rangers, filme de 2017 não teve a repercussão que o estúdio esperava, e não foi tão bem recebido pelos fãs da série original, outro filme com os heróis da infância de muita gente está tomando forma para chegar às telonas em breve. Mas não se trata de uma sequência e sim de uma total reinicialização da história. Quem está no comando do projeto é Jonathan Entwistle (de I’m Not Okay With This e The End of the F***ing World).

O que se sabe do reboot é que envolverá um tipo de viagem no tempo semelhante a De Volta para o Futuro, que levará os personagens principais direto para os aos 90, onde encontrarão alguns dos Rangers originais da temporada Mighty Morphin (1993), como Kimberly (Amy Jo Johnson) e Tommy Oliver (Jason David Frank). Mas essa não será a única mudança. De acordo com o site We Got This Covered, o novo filme apresentará um Ranger Azul gay, além de um Ranger Vermelho feminino. Historicamente os heróis femininos se restringiam às cores amarela e rosa.

E por falar em representatividade, além do visível esforço de ascender um personagem LGBT, o filme promete ser ainda bem girl power, com três Rangers femininas e apenas dois masculinos.  Mas essa não é a primeira vez que uma mulher adentra a roupa vermelha já que em Power Rangers – Super Samurai, Kimberly Crossman também se vestia com esta cor.

A Hasbro, nova detentora dos direitos da franquia quer eliminar qualquer rastro do filme de 2017, que teve um orçamento de 105 milhões de dólares para o estúdio e uma arrecadação em bilheterias de 142 milhões de dólares. Muitas teorias tentam explicar o fracasso do longa, e a maior delas é que a classificação para maiores de 13 anos tenha afetado o longa, e impedido seu sucesso entre seu maior público: as crianças.