Vilão de Demolidor quer aparecer em novo filme do Homem-Aranha

Tom Holland como Homem-Aranha
Tom Holland como Homem-Aranha (Reprodução)

Os boatos são cada vez maiores em torno do novo filme do Homem-Aranha. Segundo notícias que saíram recentemente, Jamie Foxx reprisaria seu papel como Electro e a Sony aproveitaria a oportunidade para expandir o aranhaverso trazendo de volta personagens de outros filmes do mesmo personagem como Peter Parker de Tobey Maguire, e Andrew Garfield. Agora, outro ator revelou publicamente o desejo de participar do longa. 

Quando o perfil Get Fandom perguntou pelo Twitter, qual personagem da Marvel os fãs gostariam de ver no longa protagonizado por Tom Holland, o ator Vincent D’onofrio disparou: “Quando eu era criança…”, frase de seu personagem, Wilson Fisk, chamado também de Rei do Crime, em Demolidor, série da Netflix que foi cancelada em 2018, dando a entender que gostaria que o vilão desse as caras novamente.

Os fãs esperam que Matthew Murdock dê as caras como advogado de Peter Parker, que foi acusado no último filme de provocar o caos em Nova Iorque. Mas segundo o ator Charlie Cox, que interpretou o personagem na série Demolidor, ele se o personagem realmente estiver no longa, será interpretado por outro ator, já que a Marvel sequer entrou em contato com ele, o que também inviabilizaria a participação de D’onofrio. 

Segundo o contrato estabelecido entre a Netflix e a Marvel, o estúdio só poderia usar aqueles personagens que estiveram na série, dois anos após seu cancelamento, o que acontecerá em cerca de 30 dias. Vincent contou anteriormente como foi chamado para viver o personagem: “Steven DeKnight e Jeph [Loeb], me enviaram os primeiros roteiros, nos quais eu não estava, mas eles queriam que eu soubesse qual era o tom e depois acrescentaram que estava de fato. Disseram estavam procurando um ser humano, um personagem que tinha uma vida emocional. E eu me senti muito confiante de que poderia entregar isso. O problema é que descobri uma maneira de interpretá-lo quase que instantaneamente depois de ler o primeiro roteiro”.