Vítima de produtor preso por agressão sexual revela que má fama dele era antiga

Adam Donaghey
Adam Donaghey (Reprodução/ Instagram)


O produtor de cinema independente Adam Donaghey foi preso e libertado em abril após pagar uma fiança de 25 mil dólares. Seu crime: ter abusado de uma mulher que se apresentou para dizer que ele a agrediu sexualmente quando ela tinha 16 anos. Mas novas notícias vieram à tona sobre o comportamento do produtor não ser algo novo no universo do cinema, e ser inclusive incentivado por alguns colegas.

De acordo com o jornal Daily Beast, colegas do profissional disseram que o comportamento tóxico dele era sabido pelo estúdio Cinestate, onde ele trabalhava. “A primeira vez que estive no set, fui avisada sobre Adam Donaghey. Disseram-me que ele era o Harvey Weinstein de Dallas”, contou uma cineasta à publicação.

Harvey Weinstein é um produtor de cinema, que chegou a ganhar um Oscar pelo filme Shakeaspeare Apaixonado (1998), e que em 2017 foi acusado de estuprar de mais de 80 mulheres, que se uniram para denunciá-lo, o que o levou a ser condenado, e receber sentença de 25 anos de prisão.

A matéria do jornal ainda relata o depoimento de Cristen Leah Haynes, que disse ter sido assediada por Donaghey enquanto ele produzia o filme Occupy, Texas (2016), chegando a pedir sem rodeios que ela mostrasse as roupas de baixo.

“Começamos a dirigir até lá e chegamos lá antes de todo mundo. E por todo o caminho, ele está vindo para cima de mim, e foi muito franco. ‘Mostre-me sua roupa de baixo’ – não era nem uma pergunta, era imperativo, como se ele achasse legal dizer isso”, começou ela. “Eu disse: ‘Espero que você esteja brincando, mas não, tudo bem, obrigado’. Mas ele continuou, então foi quando eu puxei meu telefone e decidi que deveria documentar o que estava acontecendo, caso eu fosse demitida depois disso, ou caso ele começasse a fazer algo fisicamente”, completou ela, revelando o áudio ao jornal.

Quando o áudio começou a circular pelos profissionais de Dallas, ao invés de Adam Donaghey parar de ser contratado, foi a vítima quem teve a carreira prejudicada: “Um produtor disse a um colega próximo que eles não vão me contratar porque estou ligada a esse ‘escândalo’, que foi chocante e alienante para mim”, disse ela que chegou a ouvir um pedido de desculpas do produtor. Algumas atrizes também se pronunciaram contra ele.