Warner se pronuncia sobre denúncias de má conduta em Liga da Justiça

Ray Fisher (Foto: Divulgação)
Ray Fisher (Foto: Divulgação)

 Substituto de Zack Snyder na direção de Liga da Justiça, Joss Whedon vem sendo alvo de denúncias há alguns meses. Ray Fisher relatou que o cineasta tinha uma conduta imprópria com o elenco e equipe do longa, e logo, as queixas se multiplicaram, com relatos que Kevin Smith ouviu e membros do elenco e bastidores de Buffy, A Caça Vampiros.

Agora uma matéria publicada pelo The Hollywood Reporter, publicou um comunicado da Warner Bros. onde a empresa relatou que Ray Fisher não está contribuindo para as investigações do caso de Joss Whedon. O posicionamento veio logo depois que Fisher afirmou no Twitter que Walter Hamada, o presidente da DC Films, pediu para ele não citar Geoff Johns em suas alegações sobre o péssimo ambiente nos bastidores de Ligada da Justiça.

Leia o comunicado oficial da Warner

“Em julho, representantes de Ray Fisher pediram ao presidente da DC Films, Walter Hamada, que conversasse com o sr. Fisher sobre seus problemas durante a produção de Liga da Justiça. Os dois haviam se encontrado anteriormente quando o sr. Hamada pediu para que ele retornasse como o Cyborg no filme do Flash produzido pela Warner Bros., ao lado de outros membros do elenco de Liga da Justiça. Em sua conversa de julho, o sr. Fisher recontou seus desacordos com a equipe criativa do filme em relação à sua interpretação como Cyborg e reclamou que as alterações no roteiro sugeridas por ele não foram aceitas. O sr. Hamada o explicou que diferenças criativas são algo normal no processo de produção e que a decisão final sobre essas diferenças fica a cargo do diretor/roteirista do filme. Ainda assim, o sr. Hamada disse ao sr. Fisher que levaria suas preocupações à WarnerMedia para que eles pudessem conduzir uma investigação. Em nenhum momento o sr. Hamada ‘jogou ninguém na vala’, como o sr. Fisher afirmou falsamente, ou aplicou qualquer julgamento em relação à produção de Liga da Justiça, com a qual não teve qualquer envolvimento, já que as filmagens aconteceram antes de o sr. Hamada chegar a seu posto atual”.

“Embora o sr. Fisher nunca tenha denunciado nenhuma ação contestável contra ele, a WarnerMedia iniciou a investigar os problemas que ele teve em relação à interpretação de seu personagem. Ainda insatisfeito, o sr. Fisher pediu que a WarnerMedia contratasse um investigador externo. Este investigador tentou várias vezes encontrar com o sr. Fisher para discutir suas acusações, mas, até o momento, ele se recusou a falar com o investigador. A Warner Bros. segue comprometida com o bem-estar de todos os atores e membros da equipe de todas as suas produções. O estúdio também segue comprometido a investigar qualquer acusação específica e crível de má conduta, o que até agora o sr. Fisher não entregou”.