Diretor Woody Allen (Reprodução)

Mesmo diante de diversas polêmicas e acusações de abuso sexual, Woody Allen não desistirá de sua carreira no cinema tão cedo. Durante uma conferência de imprensa no festival de cinema de San Sebastian na Espanha para divulgar seu novo filme, o diretor fez declarações sobre uma possível aposentadoria.

Falando da sua mais nova produção, “Rivkin’s Festival” (Festival de Rivkin) com os atores espanhóis Elena Anaya e Sergi Lopez, Allen afirmou: “Nunca pensei em me aposentar. Desde que comecei tento focar no meu trabalho, não importa o que acontece com a minha família ou na política. Eu não penso sobre movimentos sociais, por exemplo. Meu cinema é sobre relacionamentos humanos, sobre pessoas. E eu tento fazê-los com humor“. Os comentários obviamente são dirigidos às acusações feitas por sua filha adotiva Dylan Farrow, que acusa o diretor de tê-la abusado na infância, acusações essas que foram abraçadas pelo movimento #MeToo e que resultaram na sua “expulsão” de Hollywood. Por esse motivo, Woody agora busca asilo na Europa, onde as polêmicas em torno do seu nome não foram recebidas com tanta – ou quase nenhuma – severidade. Gina Gershon, Wallace Shawn, Christoph Waltz e Louis Garrel completam o elenco de “Rivkin’s Festival”.

Amazon

Recentemente o diretor comprou uma briga séria com os estúdios Amazon por quebra de contrato, quando a empresa se recusou a lançar seu penúltimo filme, “A Rainy Day in New York” (Um Dia Chuvoso em Nova Iorque, em tradução livre). Depois de muita confusão, Allen agora planeja levar o longa por conta própria aos cinemas americanos, depois de ter conseguido vendê-lo à Lucky Red para distribuição na Europa. No Brasil, a produção chegará aos cinemas através da Imagem Filmes em outubro.

Comentários

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui