YouTube figura no ranking dos veículos mais confiáveis durante pandemia

Canal do YouTube de do biólogo Atila Iamariano é visto por 2% da população como uma fonte confiável sobre a pandemia do novo coronavírus (Imagem: Reprodução / YouTube)

Dentre os veículos mais utilizados pela população para se informar sobre a pandemia do novo coronavírus, os canais do YouTube figuraram na oitava posição, segundo uma pesquisa realizada pelo instituto QualiBest.

Cerca de 5% dos entrevistados afirmaram utilizar redes sociais em geral para saber mais sobre a doença e os vídeos publicados no site estão englobados neste universo que aparece à frente de sites tradicionais como o UOL, Folha de S. Paulo e até de emissoras como SBT e Band.

Um pedaço desta fatia está o canal do biólogo Átila Iamarino, da Universidade de São Paulo (USP) que segundo a pesquisa, 2% dos ouvidos passaram a acompanhar os vídeos que o especialista tem publicado no YouTube desde o início da crise.

A Globo foi apontada como o veículo de comunicação mais confiável dentre todas as mídias, como TV’s, revistas e sites de notícias, ficando em primeiro lugar. 19% dos participantes apontaram a emissora como o melhor meio de comunicação para se informar sobre o COVID-19.

Outro veículo de comunicação do Grupo Globo que foi lembrado foi a GloboNews, o canal pago de notícias foi lembrado por 5% dos entrevistados. Já o G1 chegou a ser lembrado por 8% da população, o site de notícias se manteve à frente de todos os outro portais de notícias do país.

Entre as emissoras, o segundo lugar ficou com a Record, com quase a metade do números obtidos pela Globo, e em terceiro, aparece o SBT, com apenas 3%. A grande surpresa da pesquisa foi a boa colocação da CNN Brasil, o canal de notícias americano que foi lançado no Brasil há apenas 1 mês, foi lembrado por 7% da população, um percentual ainda abaixo da GloboNews, seu principal concorrente.

“Os números mostram, sobretudo, que a televisão ainda é o principal meio de comunicação em massa do país – e também é o que tem mais confiança das pessoas. Não à toa, os canais estão reestruturando suas grades e horários para dar conta dessa demanda por informações sobre a pandemia”, relatou Daniela Malouf, diretora geral do QualiBest.

A pesquisa ainda revelou um dado surpreendente, 14% da população buscam informações sobre o COVID-19, através de sites de órgãos competentes, como o Ministério da Saúde, e OMS – Organização Mundial da Saúde.

Canais internacionais como o New York Times ( EUA), The Guardian ( Inglaterra), Le Monde (França), dentre outros, também foram citados, mas não chegaram a 1%.

Ranking dos veículos de imprensa mais confiáveis em meio à crise do coronavírus:

1. Globo (19%)
2. Órgãos governamentais [Ministério da Saúde, OMS] (14%)
3. Record (10%)
4. Internet (Google News, BING] (7%)
5. CNN (7%)
6. G1 (8%)
7. GloboNews (5%)
8. Redes sociais [Canais do Youtube, Facebook] (5%)
9. UOL (4%)
10. Band (3%)
11. SBT (3%)
12. Folha de S. Paulo (3%)
13. Estadão (3%)
14. Canal de Átila Iamarino (2%)
15. Veja (1%)
16. BandNews (1%)

Amante das diversas formas de expressão cultural. Viciado em séries, e sempre por dentro das últimas novidades do cinema. Ama dramas e sempre tenta dar uma oportunidade para as fantasias, distopias e os longas de ação e terror.

bostancı escort