YouTube
YouTube (Imagem: Reprodução)

Ao que tudo indica a Google aprendeu com a mal sucedida experiência do Youtube Gaming, o serviço de streaming ao vivo que se iniciou em 2015 após a tentativa, também fracassada, em que o Google tentou adquirir a Twitch, que teve seu fim decretado em maio, sem conseguir atingir o sucesso esperado. Ainda assim o Youtube decidiu voltar à corrida do streaming e mira a plataforma dedicada à transmissão de partidas e campeonatos online, e que conta com adesão de alguns dos streamers de maior audiência da internet. 

Mas, o que fez a Google, mudar de ideia? A razão, apontada pelo site The Verve seria o Stadia, plataforma de games baseada em nuvem que o Google planeja lançar no próximo dia 19 de novembro.

O sucesso esperado pela empresa, fez com que o Youtube se reposicionasse nos últimos meses em busca de talentos para reavivar a audiência no streaming ao vivo, algo que tem se mostrado complexo, uma vez que o YouTube, que é a maior plataforma de vídeo do planeta, já conta com adesão de estrelas com milhões de seguidores. Entre as novas captações, estão Jack “CouRage” Dunlop e Lachlan Powers, que juntos somam algo próximo de 3 milhões de seguidores na Twitch.

Um sinal de que o Youtube pode estar no caminho certo para vencer a briga por audiência com a Twitch está no fato de que a semifinal do Campeonato mundial de League of Legends no final de Outubro, conseguiu atingir um pico de quatro milhões de espectadores simultâneos, o que colocou o evento como o mais assistido de todos os tempos no Ocidente, e a boa notícia é que mais pessoas o assistiram no Youtube do que fizeram na Twitch.

Não é difícil imaginar que o Youtube possa vencer essa corrida, afinal ele tem tudo para ganhá-la, a plataforma conta com a maior rede de distribuição de vídeos na internet, ainda assim resta esperar para saber se o serviço do Google conseguiu aprender as lições devidas. 

Em notícia relacionada o Google anunciou que o Stadia deve ser lançado inicialmente em 14 países. O serviço transmitirá jogos de Console e PC de ponta para Google Chrome, Chromecast Ultra TV e o smartphone Pixel 3, tudo a partir dos novos servidores instalados pela empresa. Entre os países em que o serviço será distribuído estão Reino Unido, Canada e Estados Unidos, o Brasil não conta entre as adesões iniciais.

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui