Zachary Quinto dá notícia desanimadora sobre próximo filme Star Trek

Zachary Quinto e Chris Pine em Star Trek
Zachary Quinto e Chris Pine em Star Trek (Divulgação)

Zachary Quinto é constantemente ligado a Star Trek, série que o projetou, e enquanto na televisão, ela continua firme e forte, no cinema as coisas não vão tão bem, e um próximo longa ainda é incerto e o ator explicou que caso, realmente saia, o elenco ficaria muito feliz. Porém, sua participação também não é confirmada.

Quinto foi questionado pelo site ComicBook.com sobre seu futuro na franquia Trek, e contou que gostaria de voltar, porém não ficará sentado esperando que as coisas deem certo. “Já está prosperando no formato televisivo com Discovery e Picard e os spinoffs”, começou Quinto. “Não consigo nem acompanhar quantas novas histórias de Star Trek que estão sendo contadas desde nosso último filme em 2016. Tudo o que sei é que nós, todos nós, tivemos uma experiência incrível fazendo esses filmes”.

“Se houver um apetite por mais dessas histórias conosco, tenho certeza de que todos nós ficaríamos felizes em voltar e fazer mais uma ou qualquer coisa, mas eu não estou mais realmente apegado a isso” Sobre não estar apegado, ele quer dizer que não se prende a isso emocionalmente e expressou o quanto fazer parte do universo de Trek significa para ele.

“Eu me afastei de qualquer expectativa ou qualquer certeza real de que isso vai acontecer novamente. Acho que é a única maneira real de se mover pelo mundo, certo? Se acontecer, será ótimo, mas não vou ficar sentado esperando que aconteça. Tenho uma tonelada de outras coisas na minha vida, na minha carreira”.

“Eu tenho amizades ao longo da vida que nasceram desses filmes, relacionamentos de trabalho, muito respeito e boas memórias, então posso olhar para trás na minha vida e dizer que é isso que foi, então isso é incrível, e se conseguirmos fazer mais [filmes], isso também será incrível. Mas, no que diz respeito às histórias, elas existem há décadas e gerações, e acho que isso continuará, quer continuemos ou não com elas”, concluiu.