Zendaya deve interpretar biografia de Ronnie Spector nos cinemas

Após críticas ao estilo “sexo, drogas e rock n’ roll” de Euphoria, Zendaya revela que próximos episódios da série são mais pesados (Imagem: Divulgação/HBO)

Depois de ser a ganhadora mais jovem de um Emmy pela série Euphoria, da HBO, Zendaya deve interpretar a cantora Ronnie Spector em uma nova cinebiografia conforme as informações do site Deadline. O complexo A24 fechou contrato para adaptar Be My Baby, biografia que Spector escreveu com Vince Waldron. Assim como Aretha Franklin endossou que Jennifer Hudson deveria interpretá-la em um filme da MGM, Ronnie também pediu que Zendaya fosse responsável por vivê-la quando jovem. Até onde se sabe o filme seria escrito por Jackie Sibblies Drury, jornalista ganhadora de um Prêmio Pulitzer, e produzido por Marc Platt , Adam Siegel, Mark Itkin, Tom Shelly e Zendaya. Jonathan Greenfield e Spector serão os produtores executivos.

A cantora cresceu no Harlem espanhol e começou o girlgroup Ronettes com sua irmã mais velha Estelle Bennett e sua prima Nedra Talley. Eles assinaram com o famoso produtor de discos voláteis Phil Spector para sua gravadora Philles Records e lá, tiveram seu sucesso de 1963, Be My Baby. Ela se casou com Spector e, como ela escreve no livro, ficou claro que ela cometeu um grande erro ao acordar uma manhã com o som de grades sendo instaladas nas janelas de sua mansão. Ela espertamente lutou pelos direitos de sua música no divórcio subsequente e, eventualmente, foi introduzida no Hall da Fama. Ela teve um segundo fôlego quando reprisou seu hit mais famoso ao cantar um dueto com Eddie Money em Take Me Home Tonight em 1986.

Aparentemente, a história do filme já estava sendo negociada com a Fox, porém, com a compra da empresa feita pela Disney, isso acabou não se concretizando. Aos 24 anos, Zendaya se tornou a atriz mais jovem a ganhar o Emmy, e a segunda mulher negra a ganhar essa categoria depois de Viola Davis em 2015. Além deste projeto, a atriz também esteve em Homem-Aranha: De Volta ao Lar e em suas sequências, Duna, e Malcolm & Marie, que filmou durante a pandemia com John David Washingtoin, e que deve ser negociado por 30 milhões para ser uma das próximas estreias da Netflix.