Ao vivo na Band, Neto detona Jair Bolsonaro

Sem papas na língua, o craque Neto detonou o presidente Jair Bolsonaro ao vivo no programa “Os Donos da Bola”, exibido na Band. Na ocasião, o comunicador se indignou após saber que o político não aceitou comparecer na Assembleia-Geral da ONU, por ter recusado a vacina contra a Covid-19.

“A gente tem que respeitar, ser melhor. Se a gente tem um presidente que vai na ONU e não tomou vacina, único representante mundial que não tomou vacina. Você não quer tomar vacina? Então não pode tomar avião, você não pode entrar no restaurante, porque você não pode me matar, matar o Velloso, os meus filhos, o Maravilha. Não quer tomar vacina? Legal, fica em casa”, iniciou ele.

Na sequência, o apresentador demonstrou não concordar com o governo Bolsonaro. ” O nosso presidente… Nosso não, meu não é. Não preciso dele pra nada. Não tenho medo de falar isso aqui, diga-se de passagem. O cara não tem vacina, como um país deste pode dar certo?”, desabafou.

Criticou mesmo

Nas últimas semanas, Neto criticou o físico do craque Neymar e disse que o jogador estava parecido com o personagem Leleco, de Avenida Brasil (2012). Segundo ele, o famoso está totalmente fora de forma.

“Neymar como que você não tá gordo? Você pode? Pode. Ó o umbigo seu, cabe meu dedo no seu umbigo. Você é um monstro, mas tá gordo, tá fora de forma. Futebol medíocre, foi vergonhoso ver o Neymar jogar ontem pela bola que ele é, pelo fenômeno que ele é. Você tá gordo, qual o problema? Eu joguei a vida inteira gordo”, disse.

Ao concluir, ele opinou ainda mais sobre a condição física do artista. “O Neymar estar fora de forma do jeito que ele tá, ganhando o que ele ganha, tá errado. Quem disse que magreza é felicidade e saúde? É mentira. Eu posso ser gordo apresentando o programa aqui, eu joguei gordo a vida inteira. O Neymar está fora de forma”, desabafou.

Não é mais fã

Há algum tempo, Neto revelou ter perdido a sua admiração por Zeca Pagodinho. De acordo com ele, o cantor não teria lhe tratado bem durante um encontro de fãs e autógrafos.

“Era muito fã do Zeca Pagodinho, não sou mais. Ele me tratou muito mal no dia em que fui pedir um autógrafo, ele foi extremamente escroto comigo, está tudo certo. Essa música que ele fez, Judia de Mim, nunca mais pronunciei isso, pois vem de uma coisa muito chata e a gente tem que entender isso”, apontou o ex-jogador.

Rafael Carvalho
Formado em Jornalismo pela Faculdade das Américas (FAM), já apresentou programa de entretenimento relacionado ao mundo dos famosos e entrevistou artistas do meio.
Veja mais ›