BBB 22: Vyni vira fenômeno na web e bate 3 milhões de seguidores

Com poucos dias de estreia do Big Brother Brasil 22, o participante Vinicius, ou simplesmente Vyni, já conseguiu conquistar 3 milhões de seguidores em seu perfil do Instagram. Até o então ele é o integrante do time Pipoca com mais fãs nas redes sociais.

Pouco antes da estreia o morador da cidade do Crato, no Ceará, já havia chamado atenção do público do programa e passou rapidamente de 42 mil para mais de 1 milhão de seguidores. E não apenas no Instagram que ele tem feito sucesso, seu perfil no Twitter já conta com mais de 140 mil seguidores. Além de seu canal no Telegram, que já chega a quase 3 mil membros.

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

“TRÊS MILHÕES de luzes iluminando não só esse Instagram, mas a vida de Vyni e dos seus. É tanto amor e gratidão que não cabem no peito”, comemorou a equipe do rapaz, que se denomina influenciador de baixa renda. “As preces feitas a Deus por Vyni e por nós foram ouvidas”, completou.

O sucesso de Vyni nas redes sociais, inclusive, virou assunto da madrugada em uma conversa com Rodrigo. “Quer apostar o quê, que no segundo dia você já estava com mais de um milhão?“, disparou o bonitão.

“O que você quer apostar?”, perguntou Vyni. “Peraí que eu vou pensar aqui.. Você vai me levar na sua mansão aonde você comprar”, respondeu o gerente comercial.

Fala polêmica sobre escravidão no BBB 22

A estreia do BBB 22 pegou fogo e já virou um dos assuntos preferidos nas rodinhas de debates nas redes sociais. Isso porque em poucas horas de estreia uma das participantes deu um posicionamento polêmico sobre os problemas enfrentados pela população negra.

Conversando com os colegas na mesa da cozinha, a modelo Natália comentou sobre a escravidão e afirmou que prefere resinificar o peso carregado pelo período. Ela disse que a raça negra foi escravizada pela sua “eficiência”.

“Eles pegaram a gente [negros] porque a gente era eficiente. Eu sou preta, realmente tem a história que a gente veio como escravo. Por que? Porque a gente era forte. Por que a gente veio como escravo? Porque a gente era bom no que a gente fazia. Se colocasse uma outra pessoa para fazer aquilo [trabalho escravo], não conseguiria”, disse ela.

Não demorou muito para a web repercutir a fala da mineira, levando seu nome a entrar para os assuntos mais comentados da internet brasileira. “Aquela velha história: tem acesso a informação e escolhe ser burra”, disse um usuário do Twitter.

“Não acho q ela mereça cancelamento ainda, mas claramente ela não tem estudo suficiente sobre o tema pra entender e acaba vivendo num mundinho cor de rosa”, disse outro.

“Romantizou a escravidão, criticou chamando de mimimi quem diz que vai pegar briga se não chamar de preta e sim de negra e fez ode ao “somos todos humanos” numa visão coach”, falou outro.

 

O que você achou? Siga @siteentrete no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

MAIS LIDAS

Surenã Dias
Formado em jornalismo pela UNIME Salvador, possui passagem por rádio, jornal e trabalha com público de internet desde 2016. Atualmente tem focado em projetos de audiovisual, cultura pop e celebridades.
Veja mais ›