Ex-BBB Paulo André desabafa ao revelar que sofreu racismo

Famoso principalmente depois de ter participado do BBB 22, que chegou ao fim em abril, o atleta Paulo André roubou a cena ao ser um dos convidados do programa Bem Amigos, comandado por Galvão Bueno no canal SporTV. Durante o bate-papo, ele explicou que não chegou a passar por racismo no esporte, mas isso já aconteceu em sua infância.

No esporte nunca passei e acho que nunca vou passar. Na infância, e até pouco tempo atrás, de estar de um lado da calçada e as pessoas atravessarem. Isso é a coisa mais comum que acontece com a gente”, afirmou o famoso.

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

Em outro trecho, ele relembra o que aconteceu quando ainda era criança. “Quando eu era pequeno, estava indo para o trabalho da minha mãe e uma mulher começou a gritar, ligando para a polícia falando que eu e meu irmão queríamos assaltá-la. Isso tem que ser aniquilado do planeta. E a gente tem que ficar provando o tempo todo que é capaz. É lamentável saber que dentro do esporte temos tantos casos, que vêm se repetindo“, desabafou.

Falou sobre o BBB

Por falar em Paulo André, vale lembrar que ele falou sobre sua experiência no BBB com o portal Gshow assim que deixou a casa mais vigiada do Brasil.

Eu recebi bastante carinho, fui bem abraçado pelo Brasil assim que eu saí da casa, e ainda estou processando isso tudo. Só posso dizer que estou muito feliz. É um sentimento de gratidão e felicidade por ter conseguido ser eu mesmo lá dentro, e estou ainda mais feliz por isso ter sido legal aqui fora, pelas pessoas terem gostado do Paulo André”, celebrou.

Ele continua. “É muito louco isso, porque eu entrei numa experiência muito difícil, muito complicada, e eu acredito que foi sendo eu mesmo que eu consegui cativar tantas pessoas, então estou muito feliz por isso”, disse o atleta.

Participação positiva

Para Paulo André, sua participação no reality show foi positiva. “Eu acho minha participação acabou sendo bastante positiva. Lá dentro achava que eu não conseguia responder à altura, pensava ‘pô, será que eu tenho alguma coisa legal pro público gostar de mim?’, aí teve um momento que eu pensei ‘ah vou ser eu mesmo’, e foi quando eu me soltei mais, e isso foi muito positivo”, disse ele, que encerrou na sequência.

Ter conquistado essa segunda colocação foi muito legal, eu já vi muitos comentários assim ‘pô, você é meu campeão, é nosso campeão’, e meu coração transborda em saber que algumas pessoas estavam torcendo para eu ser campeão mesmo. Porque quando é um jogo assim muitas vezes o pódio já chega formado, e conseguir chegar na final com pessoas torcendo para que eu ganhasse foi muito legal”, encerrou.

O que você achou? Siga @siteentrete no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Thiago Freitas
Marketing - Centro Universitário de Belo Horizonte. Atua como redator para o nicho de TV e famosos.
Veja mais ›