Juju Salimeni sofre intolerância religiosa e se revolta: “Não mexe”

Juju Salimeni
Juju Salimeni (Reprodução/Instagram)

A influenciadora Juju Salimeni usou suas redes sociais no último domingo (9), para desabafar com os seguidores após ser alvo de mais um episódio de intolerância religiosa. A famosa compartilhou registros de sua passagem por um terreiro e acabou gerando várias mensagens de ódio.

Nas imagens, Juju aparece usando trajes religiosos, como vestido branco, fios de conta e turbante. Sem maquiagem, a famosa ainda posou ao lado de sua mãe de santo e outros irmãos da mesma religião.

“Eu sou do Candomblé há mais de 20 anos. Tem gente que só descobriu agora a minha religião. Meu amor, não mexe com a minha religião. Não mexe com o meu santo. Esse é meu ponto fraco, eu não tolero intolerância religiosa. Hoje em dia intolerância religiosa é crime, então, você não pode falar o que você quer da religião das pessoas, não pode dar a sua opiniãozinha ou falando de forma pejorativa, tá? Fiquem espertos”, alertou.

A loira aproveitou para fazer uma crítica às pessoas que fazem parte de outra religião e acabam praticando ódio nas redes sociais. “Eu nunca vou conseguir aceitar a ideia de que parte da humanidade está ‘salva’ porque conhece a Deus da forma que certas pessoas dizem que tem que ser e que todo o resto da humanidade não está”, opinou Juju, que sempre é transparente com os fãs.

Deus jamais faria esse tipo de separação, de distinção, isso é tão ignorante“, lamentou a famosa, que chegou a receber uma mensagem provocativa de Lene Sensitiva, uma médium que costuma fazer previsões do mundo dos famosos.

Juju revelou outro caso de preconceito

Há alguns meses Juju Salimeni já havia desabafado com os fãs a respeito de um caso de intolerância religiosa que ela sofreu no passado. Segundo a artista, a situação aconteceu na época em que ela trabalhava no extinto programa Pânico na TV.

Ela disse que infelizmente não conseguiu que a pessoa fosse punida na época. “Você já foi vítima de intolerância religiosa? Se sim, qual foi a sua reação?”, perguntou um internauta através do stories da beldade.

“Fui exposta nacionalmente com acusações e falas preconceituosas de uma pessoa famosa. Naquela época não era crime e a pessoa ficou impune, mas entrei com processo e a pessoa ficou impedida de falar meu nome”, confessou ela.

“Minha saúde mental foi seriamente afetada e a partir daí, comecei a ter síndrome do pânico. Precisei de tratamento psiquiátrico para ficar bem. Naquela época intolerância religiosa não era crime e a pessoa ficou impune. Mas eu entrei com processo e a pessoa fico impedida de falar meu nome”, disse ela.