Karin Hils fala sobre bissexualidade e faz revelações chocantes sobre o Rouge

A atriz e cantora Karin Hils (Imagem: Reprodução/Instagram)

A atriz e cantora Karin Hils ficou famosa em todo o Brasil ainda nos primeiros anos da década de 2000 depois de ter sido uma das integrantes do grupo Rouge, que surgiu em um reality show do SBT. Agora, tantos anos depois, a moça voltou a ser assunto ao fazer uma revelação pessoal. Nas redes sociais, ela contou que é bissexual.

Usando a ferramenta stories de sua conta oficial no Instagram, ela acabou sendo questionada por uma fã se já teve relacionamentos com mulheres. Sem se fazer de rogada, ela revelou que sim e contou até que teve mais sorte com elas do que com os homens. “Que pergunta? Ué, gente? Tô viva. Para falar a verdade, eu tive mais sorte com menina do que com menino. Conheci mulheres incríveis. E homens fracos”, disparou a famosa.

Forte repercussão na web

As declarações de Karin Hils acabaram gerando uma forte repercussão nas redes sociais. Atualmente aos 41 anos de idade, a famosa não se importou em falar do assunto de forma mais profunda e afirmou que, em sua opinião, a orientação sexual das pessoas não deveria ser um assunto tabu.

“Nunca fui muito de expor minha vida pessoal. Já amei, já fui muito apaixonada. Sempre fui uma pessoa que gosta muito de gente. Gente inteligente, interessante, que me agrega. Isso [sexualidade] não tem que ser um tabu”, disse, afirmando que teve relacionamentos que duraram mais do que um ano com outras mulheres.

O grupo Rouge

Em seguida, Karin voltou a falar a respeito do Rouge e comentou a repercussão de uma outra fala, quando ela revela que não é uma amiga próxima de Fantine Thó, Li Martins, Aline Wirley e Lu Andrade, que foram suas colegas durante a duração da banda.

“Primeiro, eu fiquei chocada, cara. Assim, tanta coisa de fato séria e importante acontecendo nesse mundo, vou dizer agora no Brasil: hospitais em Manaus sem oxigênio, os artistas tendo que se unir para poder ajudar no que era responsabilidade do governo… isso sim deveria ser fórum de discussão, que realmente vale a pena, não o fato de eu ser amiga ou não das meninas, amiga da maneira que vocês esperam”.

Na sequência, ela explica. “Vocês viam com quem meus laços eram mais estreitos, de amizade, mas eu queria ter tido a oportunidade, e acho que elas vão concordar comigo, de a gente se conhecer e curtir mais fora do trabalho. São meninas incríveis”, diz. “Eu de fato as amo. Um encontro que pra mim foi inesquecível: uma vez fomos eu, a ‘Fanta’ e a Li no show da Katy Perry. Três anônimas, colegas, amigas. Foi muito bom conhecer esse lado da ‘Fan’, mais leve, mais divertido. As cobranças, todo aquele sistema que adoece”, finalizou.

DEIXE SUA OPINIÃO

Veja mais ›