Luis Lobianco conta que realizou sonho ao adotar cachorrinha

Luis Lobianco e o marido Lucio
Luis Lobianco e o marido Lucio (Reprodução/ Instagram)

O ator Luis Lobianco descobriu durante a pandemia que pode fazer espetáculos online, além de ter um filme de sucesso na Amazon Prime Video. Mas essa não foi a única alegria que o difícil ano de 2020 trouxe para o ator.

Sua família, formada com o marido, o pianista Lúcio Zandonadi, ganhou uma nova integrante, a cadelinha Odete, que segundo ele, veio de uma situação de abandono e maus tratos, o que fez com que ela ficasse desconfiada e demorasse a se adaptar à nova casa.

“Ela é uma cachorrinha de um ano que veio de uma situação de extrema violência, foi resgatada muito assustada e traumatizada. Fizemos aqui um trabalho de várias semanas de adaptação. Ela nasceu de novo, acho que teve que reaprender tudo, mas agora já entendeu que essa é a casa nova dela, que essa é a família dela. Já é outro cachorro, é uma outra vida que ela está vivendo agora”, disse em entrevista ao Gshow.

“É um desejo que sempre tivemos. Eu já tive cachorro e o Lúcio também, só não tínhamos tido um cachorro juntos. Temos muitos amigos que têm bichos adotados e esse ano conseguimos nos programar para fazer isso. Agradeço muito à ONG G.A.R.R.A Animal, que faz um trabalho seríssimo, a Odete veio de lá, eles que resgataram e têm um lema que eu adoro: ‘A melhor raça de cachorro é adotado'”, disse.

Luis Lobianco com o marido, Lúcio, e a cadelinha Odete — Foto: Reprodução/Instagram

Lobianco explicou, que era um desejo antigo dele e do marido adotarem um animalzinho.

“Foi um ano de mudanças muito profundas, de valorizar coisas que são essenciais na vida, como as relações e os sentimentos verdadeiros, as pessoas que a gente ama. Acho que todo mundo sentiu isso”, explicou.

“Mas também senti angústia, preocupação, medo, revolta pelo descaso das autoridades… Isso me consumiu muitos desses dias”.

Sobre a virada de ano, ele explicou que gosta de passar em lugares em que possa se ver cercado com a natureza, mas até isso a Covid-19 acabou impedindo:

“Não planejei nada. Sempre gosto de passar o Réveillon fora do Rio, de preferência em algum lugar que tenha natureza, árvore, rio, silêncio e amigos, pessoas queridas. Normalmente, planejo com alguma antecedência, mas esse ano não deu”. O ator além de participar do Vai que Cola, do Multishow, também faz um podcast no Gshow, entre outros projetos.

“Sou muito grato, mas desejo profundamente que a gente saia dessa situação logo e que essa nova vida possa começar”.

Veja mais ›