Luísa Sonza revela que feminismo a ajudou a lidar com ataques

A cantora Luísa Sonza (Reprodução/Instagram)

Embora a cantora Luísa Sonza esteja em um ótimo momento de sua carreira, que deslanchou e está fazendo muito sucesso, ela precisou lidar com momentos difíceis. Depois que se separou do humorista Whindersson Nunes, ela começou a receber diversos ataques extremamente machistas nas redes sociais, principalmente depois que lançou uma música do lado do também cantor Vitão.

Sonza concedeu uma entrevista ao jornal O Globo e comentou que o feminismo a ajudou a entender todos os ataques de cunho machista que recebeu. “O feminismo me ajudou a entender o que eu vivia. No começo, eu não entendia porque isso estava acontecendo comigo, mas depois vi que era por eu ser mulher. Por isso abracei a causa e vejo o quanto o feminismo é benéfico para todos”, disse ela, que já defendeu a união das mulheres em outras ocasiões.

Desabafo

A artista brasileira conta que passou a analisar os ataques e notou que era retratada como uma figura submissa.  “Como eu senti muito na pele, passei a não ter nenhuma dúvida sobre o que é o machismo e o que é o feminismo”, explicou. “Eu fui entendendo conforme ia lendo ou quando as pessoas me diziam que eu era muito ‘empoderada’. É muito claro que sempre teve esse teor machista. Para mim, já é uma coisa com a qual eu lido há muito tempo. Não começou agora”, desabafou.

Por fim, Luísa Sonza comentou sobre os rumores de envolvimento com Vitão por conta do lançamento da música ‘Flores’. “Eu não tenho muito como lidar com isso. São boatos que eu não consigo nem justificar, porque não existe nem o lugar de onde vem. Vem de onde? Das roupas que eu visto? Das músicas que eu canto? É daí que vem o boato de uma traição? Então, não tem embasamento. Eu prefiro ignorar, até porque não tenho o que fazer com essas mentiras, é uma coisa totalmente sem nexo”, concluiu.