Silvero Pereira revela situação após entrar em Pantanal: “Assédio maior”

publicidade

Com o personagem Zaquieu em Pantanal, o ator Silvero Pereira vive um momento marcante na carreira. Fazendo sucesso com o mordomo, a trama abre a discussão sobre homofobia, visto que alguns peões zombam do jeito de ser do papel do famoso.

“Sempre corro para as redes sociais para entender como está sendo a repercussão por lá e é muito divertido. Uma perspectiva mais leve, parece algo mais íntimo, com liberdade para brincar, fazer memes… Eu me divirto também”, comemora o artista em conversa com a Quem.

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

Já quando o assunto se trata da aceitação das pessoas com o personagem, Silvero admite que costuma enxergar um assédio ainda maior do público mais jovem.

“O público jovem é o que mais tem me chamado atenção. Percebo um assédio muito maior. Muitos me abordando, querendo tirar foto, vindo falar, é algo que não acontecia com pessoas mais novas. Mesmo no trabalho anterior, mais recente, eu tinha apenas a abordagem de pessoas mais maduras. Eu diria que ‘Pantanal’ é pop. Entre todas as idades”, desabafou.

Ainda na visão do ator, se trata de um privilégio atuar em uma produção que virou um sucesso entre o público, depois de diversas reprises durante a fase mais tensa da pandemia.

Para mim, enquanto artista, é importante entreter e levar informação ao público. Temos uma obra que virou um fenômeno e está dialogando bastante com os públicos de todas as idades. Acho muito oportuno poder levar informação dentro deste contexto, falou.

Educativa

publicidade

Em Maio, Silvero Pereira já havia comentado ao jornal O Globo que, a trama exibiria uma discussão sobre homofobia de forma educativa e reflexiva aos telespectadores.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

“Se a chegada do Jove já deixou os peões surpreendidos por ele ser diferente, a do Zaquieu vai deixar muito mais. Ele é gay assumido e tem trejeitos afeminados. Por isso, sofrerá bullying dos outros peões. É uma trama que tem uma pegada de humor, mas também é muito educativa. O Zaquieu sente orgulho de ser quem é e vai deixar isso muito claro. Haverá uma discussão importante sobre homofobia e orgulho LGBTQIA”, afirmou.

publicidade

O global ainda opinou sobre ter sido escalado para dar vida a um personagem LGBT que tem muito em comum com as suas experiências pessoais ao longo da sua vida.

“Creio que a minha escalação para esse papel tem muito a ver com o meu posicionamento fora da tela. Eu sou uma pessoa assumidamente gay e já há muitos anos brigo para que sejamos mais respeitados”, falou.

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›