Alopecia tem cura? Entenda a doença que acomete Deborah Secco

Deborah Secco
Deborah Secco (Fotos: Reprodução/TV Globo/Instagram)

A atriz Deborah Secco, de 43 anos de idade, revelou durante entrevista recente à RedeTV!, que foi diagnosticada com alopecia, uma doença que afeta milhões de brasileiros. De acordo com a artista, toda a sua família sofre com a condição que provoca queda de cabelos em homens e mulheres.

No caso de Deborah, a famosa contou que sofre de alopecia androgenética. Por conta disso, ela possui os fios de cabelo bem finos. Além da androgenética, a doença também possui outras variações, como areata, traumática e cicatricial.

Mas afinal, o que é alopecia?

De modo resumido, a alopecia é uma condição médica que provoca a perda de cabelo, seja em partes específicas do corpo ou de forma generalizada. Existem diferentes tipos de alopecia, cada um com suas características distintas.

Alguns dos tipos mais comuns incluem:

  1. Alopecia areata: É caracterizada pela perda de cabelo em pequenas áreas do couro cabeludo, formando manchas calvas. Pode afetar outras partes do corpo, como sobrancelhas, cílios e pelos do corpo. A alopecia areata é considerada uma doença autoimune, na qual o sistema imunológico ataca erroneamente os folículos capilares.
  2. Alopecia androgenética: Também conhecida como calvície de padrão masculino ou feminino, é a forma mais comum de perda de cabelo. Ela afeta homens e mulheres e ocorre devido a fatores genéticos e hormonais. Os homens geralmente apresentam um padrão de perda de cabelo nas áreas das entradas e do topo da cabeça. Já as mulheres, tendem a ter um afinamento difuso dos fios.
  3. Alopecia traumática: É causada por traumas físicos no couro cabeludo, como puxar os cabelos de forma repetida (tricotilomania) ou usar penteados muito apertados com frequência. O cabelo pode ser perdido temporariamente ou permanentemente, dependendo da gravidade do trauma.
  4. Alopecia cicatricial: É uma forma de perda de cabelo causada por danos permanentes nos folículos capilares e sua substituição por tecido cicatricial. Ao contrário de outros tipos de alopecia, onde os folículos capilares permanecem intactos, na alopecia cicatricial, os folículos são destruídos e substituídos por cicatrizes.

É importante destacar que a alopecia pode ter um impacto emocional significativo nas pessoas afetadas. Isso porque, o cabelo desempenha um papel importante na autoimagem e autoestima.

Alopecia tem cura?

O tratamento e a possibilidade de cura da alopecia varia de acordo com o tipo e a causa subjacente. Pode incluir medicamentos tópicos ou orais, terapia a laser, transplante capilar e outros procedimentos.

É recomendado procurar um dermatologista ou um médico especializado em cabelos e couro cabeludo para avaliação e orientação adequadas em casos de perda de cabelo.

Além de Deborah Secco, outros famosos como Jada Smith, Príncipe William, Ariana Grande, a cantora Maraísa, o ator Lucas Penteado, a ex-BBB Juliette e o ator Nicolas Cage também já revelaram sofrer com alopecia.