Ariadna Arantes faz balanço de participação em No Limite: “levo inimizade”

Ariadna Arantes (Imagem: Reprodução/Instagram)
Ariadna Arantes (Imagem: Reprodução/Instagram)

Sem papas na língua, Ariadna Arantes fez um balanço sincerão nesta quarta-feira (21), sobre sua passagem pelo No Limite (TV Globo). Com uma participação marcante no programa, a influenciadora não esqueceu de sua desavença com Iris Stefanelli.

Em uma publicação realizada no Instagram, a gata postou uma foto ao lado de todos os participantes do reality e refletiu na legenda sobre o período que ficou isolada passando por alguns perrengues no Ceará, em Fortaleza.

“Quero expressar minha enorme gratidão de ter feito história com vocês. Nada foi perfeito. O perrengue foi real e a competição também. Levo sim uma inimizade assim como outros também estão levando. Mas somando tudo. Foi sim uma experiência única em nossas vidas. Cada um chegando ao seu limite”, refletiu Ari.

“E mais uma vez agradecer ao Boninho e à TV Globo pela oportunidade que eles me deram novamente juntos com o universo de voltar a brilhar, me ajudando a conquistar o meu espaço, e voz. Que a Grande Mãe abençoem a todos! Namastê!”, finalizou.

Durante o programa Ariadna teve uma discussão com Iris Stefanelli, após contar um pouco de sua história como garota de programa. A carioca foi alvo de preconceito e o caso acabou levando debates nas redes sociais sobre discriminação com pessoas trans.

Preconceito e conscientização

Em recente entrevista dada para a revista Vogue Brasil, Ariadna Arantes contou um pouco sobre seu dia a dia. A famosa garantiu que, mesmo sendo famosa, continua sentindo medo de passar por situações transfóbicas. Segundo Ari, ser conhecida não impede que ela se torne vítima de preconceito.

“O fato de ser famosa não facilita em nada [o meu caminho]. Diariamente, também acabo vivenciando tudo o que todos da minha classe vivem. Ser famosa, de uma certa forma, chama atenção para o meu universo, mas uma andorinha só não faz verão”, começou ela.

Uma das pessoas trans mais relevantes do Instagram brasileiro, Ariadna disse que busca usar a sua visibilidade para tentar conscientizar os seguidores sobre como funciona a LGBTQfobia.

“Minha existência por si só já é uma causa, né? Compartilho minhas experiências e, dando passos pequenos, porém sólidos, consigo usar essa causa para influenciar as pessoas a se conscientizarem, e outras a não desistirem de ser quem são”, apontou.

Ela também falou sobre o preconceito dentro da própria comunidade LGBTQIA+. “Ainda enfrento discriminação e preconceito, às vezes até da própria classe [das mulheres], que classifica e rotula a mulher trans como inferiores. O próprio termo ‘mulher trans’ já é um rótulo. Meu medo é o de todas: conseguir sobreviver no país que mais nos odeia, que mais nos mata. Tenho que ter sempre muita atenção em tudo, não posso deslizar em nada, e isso é desconfortável e me deixa muito insegura, porque todo mundo erra, mas se nós erramos o peso disso triplica”, argumentou.

 

Surenã Dias
Formado em jornalismo pela UNIME Salvador, possui passagem por rádio, jornal e trabalha com público de internet desde 2016. Atualmente tem focado em projetos de audiovisual, cultura pop e celebridades.
Veja mais ›