Bruno Gagliasso faz declaração sobre entrevista de Regina Duarte

Nessa última quinta-feira, o mundo dos famosos passou por um turbilhão de respostas à entrevista feita pela Secretária da Cultura e ex atriz Regina Duarte. Como ator, Bruno Gagliasso foi um dos que não aprovaram nem um pouco a postura da ministra, e não pôde ficar sem falar nada!

A entrevista que foi feita pelo canal CNN nessa última quinta, acabou dando o que falar, ao serem reproduzidas respostas bastante polêmicas pela ex atriz.

Isso porque Regina chegou a rebater os jornalistas participantes do programa com deboche, fez várias interrupções desenfreadas e chegou a diminuir que a morte em massa seria um problema. 

Ao tentar diminuir as respostas, o jornalista da CNN por diversas vezes tentou ser o mais brando possível. Porém, ainda que tenha conseguido se poupar dos deboches de Regina Duarte, os famosos resolveram soltar o verbo e detonar a ex atriz.

Bruno Gagliasso por sua vez, super indignado pela postura da secretária da cultura, deixou um belo texto a respeito do ocorrido, que chegou a comover não só os amigos artistas, mas seus fãs, ao dizer:

“Não dá pra desculpar não, Regina. Não dá pra desculpar o seu deboche com torturados pelo Estado, sua naturalização da barbárie. Não dá pra desculpar sua arrogância ao dar de ombros às minorias, esquecendo-se que a senhora é parte do governo e tem a obrigação de trabalhar para todos, não apenas sua pretensa maioria. Não dá pra desculpar seu silêncio, sua falta de projetos, a forma como você trata os trabalhadores do audiovisual brasileiro. Não dá pra desculpar sua falta de diálogo com a categoria, a sua estupidez com jornalistas e ex-colegas de trabalho. Não dá pra desculpar a preferência que a senhora tem por ditadores, genocidas, irresponsáveis, gente sem compromisso com a verdade e com a vida. Não dá pra desculpar os 9.146 corpos que estão enterrados com uma pá de descaso do seu governo. Não dá pra desculpar todos esses caixões que a senhora desenterra e carrega nas costas junto com seu governo e com sua ideologia monstruosa. Não dá pra te desculpar, Regina. Não dá pra desculpar.”