Gretchen diz que parabenizou Katy Perry quando ela teve bebê

Gretchen e Katy Perry
Gretchen e Katy Perry (Reprodução/ Instagram)

Gretchen contou que ainda mantém contato com Katy Perry. A brasileira foi convidada pela cantora americana para fazer parte do vídeo promocional da música Swish Swish há quase quatro anos, e desde então, elas continuaram próximas.

A rainha do rebolado (e dos memes) deu uma entrevista para a Revista Quem, e falou que até chegou a mandar mensagem para Katy em razão do nascimento de sua filha, Daisy, ano final do ano passado.

“Eu fiquei muito feliz quando soube que ela tinha ganhado a bebê e correu tudo bem. Logo que ela nasceu, mandei mensagem dando os parabéns. Com certeza, este momento foi muito esperado para ela e o Bloom”, disparou.

Gretchen ainda comentou a polêmica que se envolveu na semana passada quando postou uma foto com um cocar na cabeça, falando de suas origens indígenas. Os seguidores falaram que ela estava fingindo que era índia para tentar ser vacinada antes para a Covid-19, que prioriza profissionais de saúde, e grupos indígenas.

“Eu tenho 61 anos e já vou tomar primeiro de qualquer jeito. Apesar de não parecer que tenho essa idade (risos). Não preciso fingir ser índia. Disseram que os primeiros são os idosos. Vou fazer 62 em maio, já estou dentro da faixa etária”, disse a morena.

Vida de coach

Recentemente, ela foi criticada por seguidores, ao dizer que se dedicaria a ser coach de vida, dando conselhos individuais para as pessoas que a procurassem. Ela já realiza palestras para grandes grupos, mas quer fazer isso de forma personalizada.

“Eu vivi coisas na minha vida que muitos deles não viveram. Eu perdi um filho. Meu filho morreu nos meus braços. Eu adotei filhas. Tive problemas seríssimos de violência doméstica. Sempre sustentei meus filhos sozinha. Sou independente financeiramente e emocionalmente. Aí, vieram me falar: ‘o que ela tem para ensinar? A largar marido?’. Vou sim. Vou ensinar a mulherada a parar de acreditar em falsas coisas”, disparou

“Não tenho formação como psicóloga e psiquiatra e não vou fazer terapia em ninguém, porque não sou terapeuta. Respeito o trabalho de todos esses profissionais, mas uma coisa não anula a outra. Vou atender como coach para dar conselhos baseados na minha experiência de vida, como já vinha fazendo nas minhas redes sociais. Vivi muita coisa minha vida e compartilhar essas experiências podem ajudar o outro a viver melhor, sim. Meu serviço é de coach”, disse em entrevista à revista Quem, explicando que também atenderá online.

DEIXE SUA OPINIÃO

Veja mais ›