Lucas Penteado fala sobre namorar Gil do BBB 21: “a paixão é reciproca”

Lucas Penteado, ex-participante do Big Brother Brasil 21 (Reprodução/Globoplay)
Lucas Penteado comentou sobre Gilberto do BBB 21 (Foto: Reprodução)

O ator Lucas Penteado que, desistiu do BBB 21 nos últimos dias, após dar um beijo em Gilberto dentro do confinamento, conversou com a apresentadora Astrid Fontenelle no último domingo (14) e, abriu o jogo sobre a sua paixão pelo economista.

“O Brasil inteiro está apaixonado pelo Gil. Temos que conversar aqui fora. Por enquanto, posso dizer que a paixão é recíproca”, iniciou ele.

Vale mencionar que, uma das preocupações de Lucas, era o medo de ser rejeitado fora do BBB 21. Em diversos momentos, ele se questionou sobre a forma que seria tratado em sua ‘quebrada.’

Na mesma conversa, ele afirmou que o seu pai que não sabia de sua bissexualidade, mas quando saiu do reality, foi surpreendido pelo amado de forma positiva.

“Minha mãe já sabia. O problema era meu pai. Ele está em processo de desconstrução. Foi criado em um conservadorismo pesado. É um cara da antiga. Quando nos encontramos, meu pai de acolheu de cara. Meu pai é meu melhor amigo e não queria perder meu melhor amigo. Ele falou: ‘Filhão, que medo maluco era aquele? Eu estou aqui’. Ficamos ainda mais amigos”, desabafou ele.

Beijo gay

Na última semana, o jovem participou do programa ‘Encontro’, na TV Globo e, refletiu sobre o seu beijo em Gilberto. Segundo ele, o ato foi de amor em meio ao caos que vivia ao lado de outros participantes.

“Exatamente. Uma tentativa de encontrar, e a alegria me encontrou. Entre toda essa violência que vinha acontecendo no programa, porque foi um ato muito violento, não só da parte das pessoas que fizeram a mim, mas o todo. No meio disso, esse foi um ato de amor. Foi sentimento, foi liberdade. Não sei como descrever para você a sensação que eu senti ali”, confessou ele.

No mesmo diálogo com a jornalista, o ex-BBB deixou claro que, não enxergava a necessidade de declarar que é bissexual a ninguém dentro da casa. 

“Pensa: eu vou explicar quem sou eu? Eu sou eu. Jamais na minha vida. Olha para mim e você pode me ver. Se eu tiver que falar, você vai entender, ouvir a partir do que eu falar. É melhor você me olhar. Se você não viu o que aconteceu… ô, dona Fátima”, disse ele.

Ao concluir, ele foi direto e afirmou que a sua vida pessoal é mais interessante do que sofrer rejeição e pressão psicológica de pessoas do cenário LGBT+.

“Nunca liguei muito para fama, mas hoje vejo que é gratificante ser reconhecido. Faz bem para minha autoestima”, finalizou ele.

DEIXE SUA OPINIÃO

Veja mais ›